Os investidores institucionais finalmente chegaram nas criptomoedas em 2020

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Os entusiastas de criptomoedas esperavam por investidores institucionais há anos.

  • Esses investidores estão comprando mais bitcoin do que está sendo minerado.

  • O aumento da demanda fez elevar os preços da criptomoeda.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Investidores institucionais e empresariais começaram a chegar em massa no mundo das criptomoedas em 2020.

Patrocinados



Patrocinados

Os investidores institucionais negociam com grandes quantidades de criptomoedas, geralmente bitcoin (BTC). Até agora, grandes investidores, ou baleias, eram privados ou, pelo menos, bastante calados sobre suas operações. Mas isso mudou.

Os investidores institucionais precisam declarar seus movimentos, então se esconder não é uma opção. Isso nos permite dar uma olhada nos maiores impulsionadores do bitcoin em 2020.

Patrocinados



Patrocinados

MicroStrategy

Em agosto, a empresa de inteligência de negócios MicroStrategy entrou na cena cripto. Em agosto e setembro, a empresa começou a comprar bitcoin aos montes. Na ocasioão, o CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, substituiu US$ 50 milhões de suas reservas de caixa por bitcoin.

O “porquê” de Saylor foi tão forte quanto sua onda de compras. Ele alegou que os gastos de socorro da Covid-19 nos Estados Unidos haviam desvalorizado o dólar e que o bitcoin era uma aposta segura contra isso.

Além disso, em 28 de outubro, Saylor revelou que possuía um reserva pessoal de 17.730 BTC.

Paul Tudor Jones

O lendário gerente de fundos de hedge, Paul Tudor Jones, disse à CNBC em maio que tinha entre 1% a 2% de seus 5,8 bilhões de dólares em bitcoin. Embora suas compras não tenham sido públicas, o reflexo disso no otimismo do BTC é uma questão de registro público.

Em 22 de outubro, ele declarou na CNBC que apreciava mais o bitcoin, naquela época, do que em março, quando a notícia de seu investimento na criptomoeda foi divulgada.

Grayscale

Na frente da turma, ou, como se trata de baleias, chefe do grupo, está a Grayscale.O  maior comprador de bitcoin revolucionou o mercado ao comprar mais BTC em novembro do que a quantidade de criptomoedas criadas.

A participação do fundo de bitcoin da Grayscale é tão grande que mesmo os investidores que aderem ao fundo viram notícia. Em novembro, a Guggenheim Funds protocolou junto à Securities and Exchange Commission (SEC) que iria realizar um investimento de US$ 500 milhões no fundo de bitcoin da Grayscale.

Square

BeInCrypto escreveu em outubro, que “se você está se perguntando o que está por trás da mudança de sentimento no preço do bitcoin, você pode querer agradecer a Jack Dorsey.” Isso porque Jack Dorsey é o CEO da Square, que tem um lugar incomum no universo bitcoin.

A Square foi criada como uma solução de pagamentos para pequenas empresas. Ao longo do caminho, a empresa começou a adquirir bitcoins para seus usuários comprarem. O conceito decolou e, no segundo trimestre de 2020, a empresa obteve US$ 875 milhões em receita de bitcoin.

A razão pela qual Dorsey é mencionado, no entanto, é que em 8 de outubro, a Square comprou 4.709 BTC, cerca de US$ 50 milhões em bitcoin, para manter em sua reserva.

Este valor é igual a 1% dos ativos totais da Square. Comparado com a Grayscale, não é enorme, mas esta é outra empresa movendo ativos para bitcoin, à la MicroStrategy. Talvez a comunidade cripto deva agradecer a Michael Saylor, mas o sentimento mudou com a compra da Square.

PayPal

O PayPal começou a aparecer no radar cripto em 2019, quando deveria ser parceiro do Facebook na sua criptomoeda Libra. Mais tarde, a notícia de que o CEO Dan Schulman possui bitcoin ganhou atenção.

Em 2020, no entanto, o PayPal anunciou que não trabalharia com a Libra. Porém, duas outras notícias nos fizeram colocar a empresa em nossa lista para 2020.

Primeiro, em 22 de junho, o PayPal anunciou que permitiria a compra direta de criptomoedas em sua plataforma. Os usuários já podiam usar o PayPal para transações na exchange Coinbase, mas abriu a compra direta para seus 325 milhões de clientes. Para os especialistas, esse movimento foi visto como um ponto de virada para a indústria cripto.

Em segundo lugar, e mais próximo do assunto, foi relacionado a um relatório de novembro. A Pantera Capital afirmou que o aumento no preço do bitcoin foi devido ao fato da Square e PayPal estarem comprando mais bitcoin do que estava sendo minerado.

De acordo com a Pantera Capital, o PayPal estava comprando o equivalente a 70% do novo bitcoin emitido. Ao mesmo tempo, o aplicativo de pagamentos da Square está impulsionando a compra de 40% de novos bitcoins.

Só esses dois estão comprando 110% do novo bitcoin introduzido no mercado. Porém, o que a Pantera deixa passar, é que ao mesmo tempo, a Grayscale sozinha também está comprando mais bitcoin do que está sendo criado.

Massachusetts Mutual 

Em meio às manchetes criadas pela MicroStrategy e seus parceiros, outras empresas entraram em grande estilo no mercado. Por exemplo, a Massachusetts Mutual Life Insurance estocou US$ 100 milhões em bitcoins para sua conta de investimento geral. 

A Mass Mutual é enorme, com quase US$ 235 bilhões em sua conta de investimentos. Isso torna a aposta no bitcoin relativamente pequena para a empresa, mas grande o suficiente para que a indústria perceba.

Ruffer

Em 15 de dezembro, a Ruffer LLP da Grã-Bretanha anunciou que estava adicionando a exposição de bitcoin ao seu portfólio. A empresa mãe da Ruffer tem 20,3 bilhões de libras esterlinas em ativos sob gestão. No entanto, a alocação é de US$ 15 milhões.

Jefferies

Essa notícia não tem um valor em dólar associado a ela. No entanto, o ativo em discussão é o ouro. Em 19 de dezembro, Christopher Wood, chefe global de estratégia de ações da Jefferies, anunciou que a empresa estava comprando bitcoin. 

A empresa de investimentos de US$ 51 bilhões está reduzindo os 50% da sua posição de ouro no portfólio global de longo prazo, para 45%, e investindo o montante restante em bitcoin.

Espere mais no futuro

O mantra “o desempenho passado não é indicativo dos resultados futuros” existe por uma razão. Com essa advertência em mente, parece justificado explorar as consequências da entrada de empresas e investidores institucionais.

Os analistas do JP Morgan veem novos movimentos para 2021 que ultrapassam as tendências vistas neste artigo. Primeiro, eles veem mais investidores institucionais. Empresas substituindo ostensivamente os dólares em seus tesouros —  ou cobrindo um jogada de criptomoeda com isso —  devem continuar também.

Uma tendência entre as firmas de investimento é notável. O ouro está sendo substituído por bitcoin. Isso se encaixa na mudança na visão do bitcoin como uma reserva de valor, em vez de uma moeda, como foi o caso durante a corrida de touros de 2017. Isso por si só torna o bitcoin um ativo de investimento mais interessante para os investidores institucionais do que antes.

Outro aspecto da mudança de ouro para bitcoin é que o BTC agora é visto como parte de um hedge de risco contra a inflação. O ouro está perdendo um pouco de seu brilho, pelo menos nesta parte do ciclo de investimento, e a comunidade bitcoin pode se beneficiar com isso.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

A ICO da Bit2Me ACABA DE COMEÇAR! Compre o token B2M agora.

Comprar agora!

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora