Petróleo Americano Desaba Novamente e Fernando Ulrich Comenta Sobre o Setor

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Futuros de petróleo cru americano (WTI) em queda de mais de 20%

  • Contratos com vencimento em junho sofrem desvalorização, a exemplo do que ocorreu na semana passada

  • Fernando Ulrich aponta incoerência no mercado de petróleo

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Preços do petróleo americano desabam novamente, após performance abaixo de zero na semana passada. Receio sobre armazenamento causa novo temor entre os investidores. Setor petrolífero apresenta um comportamento estranho, segundo a opinião do economista Fernando Ulrich.



Há nova queda no preço dos contratos de futuro do petróleo cru norte-americano com vencimento em junho de 2020.

O WTI (West Texas Intermediate), petróleo considerado como referência para o mercado dos EUA, já havia sofrido forte queda na segunda-feira da semana passada.



No dia 20 de abril, os contratos de WTI com vencimento em maio chegaram a ser trocados por U$ 40,00 negativos.

Agora, os preços dos contratos com vencimento em junho seguem na casa dos U$ 13,00, com queda de mais de 20%.

Atento ao movimento do mercado, Fernando Ulrich comentou a respeito do comportamento anômalo do setor petrolífero.

Contratos de WTI Para Junho/2020

O preço dos futuros de WTI havia se recuperado da queda abrupta ocorrida na semana passada.

Porém, novamente no início desta semana, 27 de abril, os valores voltaram a cair de maneira considerável.

Até às 16:00 do dia 27, a queda era de aproximadamente 22%, com o barril de petróleo valendo U$ 13,00.

Esse valor corresponde aos contratos com vencimento em junho de 2020.

Vale lembrar que, há aproximadamente um ano, esses barris eram negociados por aproximadamente U$ 60,00.

Movimento de Preços do WTI

Conforme relatado, o preço dos contratos futuros de WTI com vencimento em maio desabaram na segunda-feira, 20.

Isso aconteceu porque esses contratos necessitavam de liquidação até o dia 21.

Porém, com o receio de que o Centro de Distribuição de Cushing pudesse ficar com a capacidade de armazenamento comprometida, os investidores realizaram uma corrida desesperada para vender os ativos.

Como os contratos de futuro de WTI são quitados pela entrega física dos produtos, a possibilidade de não ter um local de armazenamento fez com que os detentores dos contratos os vendessem a preços negativos.

Naturalmente, isso não significa que o petróleo estava valendo “menos de zero”, mas sim que o valor de armazenamento excedia o valor dos barris.

Os contratos futuros de petróleo leve bruto WTI são a referência do valor do mercado dos barris norte-americanos.

Fernando Ulrich Comenta Sobre o Tema

O economista Fernando Ulrich apontou uma contradição no movimento dos preços relacionados ao petróleo:

O preço do petróleo despencou. Mas o preço dos serviços de petroleiros disparou, tanto para o transporte como para a armazenagem. Que loucura ficou esse setor.

@fernandoulrich
Acredita-se que os serviços de transporte e armazenagem ficaram mais caros devido ao sobrecarregamento do sistema de logística do petróleo, já que os Centros de Distribuição ao redor do mundo estão com falta de espaço.
De todo modo, o petróleo americano parece sofrer sobremaneira com os problemas de infraestrutura, o que mostra exposição excessiva do ativo nesta questão.
Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Nicolas se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná e é pós-graduado em Gestão de Negócios Internacionais. Atualmente, cursa Jornalismo na FAPCOM. Escreve sobre economia, política e história há alguns anos. Em 2017, após entrar em contato com a tecnologia blockchain, se entusiasmou com o seu potencial e passou a estudar as aplicações da tecnologia aos diversos setores da economia. Seu foco está em discutir as melhores maneiras de alavancar o desenvolvimento nacional através do uso do blockchain e das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá