PIX é o primeiro passo do real digital, indica Fernando Ulrich

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O Pix é um embrião do real digital porque traz mudanças importantes na infraestrutura do BC

  • Ulrich questiona se o banco central está preparado para administrar a moeda digital no futuro

  • Para o presidente do banco central, o real digital já vai estar em circulação em 2022

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O real digital está vindo por aí? Segundo o economista Fernando Ulrich, o Pix pode ser um passo importante rumo à digitalização da nossa moeda fiduciária.



O novo sistema de pagamentos Pix está cada dia mais perto de ser lançado e os principais especialistas do mercado enxergam uma abertura do Banco Central para a digitalização de serviços financeiros no país.

Um deles foi Fernando Ulrich, importante economista brasileiro e entusiasta das criptomoedas, que usou seu canal do YouTube para debater sobre o futuro do real digital.



O Pix é um embrião do real digital porque traz mudanças significativas na infraestrutura do banco central, acredita Ulrich.

O novo sistema de pagamentos diminui a intervenção dos bancos comerciais nas transações financeiras, e no futuro, caso o real digital seja implementado, esse papel de mediação dos bancos comerciais pode deixar de existir.

O banco central passaria a ter uma relação direta com a população. Resta saber se o BC está preparado para administrar a moeda digital e todas as responsabilidades que vem com ela no futuro.

Os desafios do banco central

Ulrich destaca como um desafio para a emissão do real digital é saber como ficam os bancos comerciais em um cenário onde as pessoas passam a ser clientes diretas da autoridade monetária.

“Se eliminar uma grande parte dos depósitos dos bancos comerciais e tudo migra para o Bacen, será que o banco comercial vai ter menos capacidade de expansão de crédito, e como isso vai afetar o seu negócio?”

Outro desafio do banco central é se preparar para se relacionar com a população, já que com a emissão do real digital, o BC passa a gestar não apenas a moeda, mas todo o serviço bancário.

“O trabalho do banco central não é atender ao cliente. Historicamente, serviços estatais não conseguiram dar um bom atendimento em termos de qualidade ao varejo.”

Emissão do CBDC vem sendo estudado no Brasil

Ulrich não está sozinho e quem já disse também que o real digital fica mais perto com a vinda do Pix foi o próprio presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto.

Para ele, o futuro da nossa moeda é ser digital e acredita que em 2022, o real digital já vai estar em circulação no país.

Em agosto, o BC criou um grupo de trabalho para estudar a emissão do real digital, examinar iniciativas de outros países e avaliar a sua aplicabilidade no Brasil.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá