O PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, foi um dos assuntos mais comentados da semana. O tópico esteve no centro dos holofotes junto com Ripple, mudanças na dominância do Bitcoin e um político que se diz “caçador” da Genbit.

Com a promessa de substituir o TED e o DOC no futuro próximo, o PIX chega para todos em 16 de novembro. Já a Ripple, que passa por um novo momento de baixa, estaria com preço descolado da realidade. Já o Bitcoin, que também percorre dias difíceis, aumentou sua dominância no mercado. Enquanto isso, a Genbit, empresa acusada de operar pirâmide, voltou a atrair a atenção do público.

Veja todos os destaques da semana no mundo das finanças e sua interseção com criptomoedas.

PIX tem horário de funcionamento divulgado

A cerca de dois meses para o lançamento, o Pix teve o calendário de liberação divulgado. Segundo o Banco Central, o sistema de pagamentos instantâneos começará a funcionar de maneira escalonada a partir de outubro. A plataforma inicia operações em 21 de outubro, mas apenas para determinadas tarefas de bastidores.

Advertisement
Continue reading below

As primeiras transações passam a ser processadas após esse período, mas apenas em regime restrito. O público em geral terá acesso, enfim, a partir das 6h30 do dia 26 de novembro. Nesse momento, o Pix funcionará 24 horas ininterruptamente.

Ripple (XRP) está sendo negociada por preço ‘irreal’

Após ensaiar subida, a XRP voltou a cair forte na última semana. A criptomoeda da Ripple chegou a bater US$ 0,22, valor que havia superado desde final de julho. O movimento desagradou investidores, mas ao menos um analista trouxe uma boa notícia. Segundo um trader experiente, o preço do ativo está descolado da realidade.

Segundo ele, não se trata de opinião. O analista se baseia em um indicador que mede o comportamento do mercado em relação ao valor de negociação. E essa métrica diz que a XRP está “sobre vendida”, ou seja, está com pressão de venda fora do normal. O indicador auxilia a prever movimentações de preço. Nesse caso, portanto, sugere apreciação. Não coincidentemente, a XRP voltou a subir e já é negociada a US$ 0,24.

Próximo prefeito de São Paulo pode ser ‘caçador’ da Genbit

O candidato que lidera as intenções de voto para prefeito de São Paulo é um inimigo declarado da Genbit. Celso Russomano (Republicanos) aparece na frente na última pesquisa realizada na capital paulista. Russomano ganhou destaque no mundo das criptomoedas ao se autodefinir como um “caçador” de Nivaldo Gonzaga, fundador da Genbit.

A fama surgiu no programa de TV do candidato, onde ele recebe denúncias de clientes vitimados pelo suposto golpe. Antiga Zero10, a Genbit afirmava investir em criptomoedas, mas é acusada pelo Ministério Público de sumir com cerca de R$ 1 bilhão de 45 mil clientes.

Acusadas de mãos dadas: Genbit vira ‘exemplo’ para ajudar Atlas Quantum

Apesar da má reputação, a Genbit foi curiosamente usada como exemplo pela Justiça de SP. Em decisão na última semana, um juiz mencionou a empresa ao negar bloqueio de valores da Atlas Quantum. O argumento é de que a Genbit, e por conseguinte a Atlas, não apresentam indícios de dilapidação de patrimônio.

Segundo o advogado Ricardo Kassin, do escritório Parodi Kassin, decisões como essa dificultam a recuperação de valores. Ele destaca que os primeiros bloqueios contra a Genbit davam certo logo de cara, mas depois as contas bancárias apareciam esvaziadas. Dessa maneira, quanto mais demorar uma decisão favorável da Justiça, menor a chance de recuperar o investimento.

Bitcoin está mais dominante – mas não o suficiente

O Bitcoin voltou a aumentar a taxa de dominância no mercado. O indicador Bitcoin Dominance Rate (BTCD) mostra o percentual do BTC frente a outras criptomoedas vem acelerando desde que caiu para mínima de 59%. No entanto, até agora não foi suficiente para romper uma resistência crucial. A taxa que já foi de 73% não consegue passar mais de cerca de 62%.

O problema é que essa é justamente a zona que já funcionou como resistência em 2018 e 2019. Segundo o analista do BeInCrypto, Valdrin Tahiri, uma queda desse patamar pode significar uma perda importante. Caso não se recupere, o Bitcoin pode ver sua dominância despencar para 53%.