Polícia Civil investiga Midas Trend na Bahia enquanto vítimas fazem buscas em Portugal

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Polícia Civil já investiga fundadores da Midas Trend na Bahia

  • Delegado diz que investigação leva tempo por se tratar de possível estelionato

  • Vítimas acreditam que fundador fugiu para Portugal e organizam grupo de busca

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Polícia Civil da Bahia iniciou uma investigação para apurar um suposto esquema de pirâmide financeira operado pela Midas Trend. O caso teria sido assumido pelas autoridades após várias vítimas perderem dinheiro em Feira de Santana, município a 108 km de Salvador. Fundadores podem ter fugido para Portugal.



À jornal Bahia Meio Dia, da TV afiliada à Rede Globo em Feira de Santana, uma das vítimas disse ter investido R$ 107 mil no negócio. Outra teria entregado R$ 200 mil à empresa na esperança de obter altos retornos.

Às vezes acumulava dois meses, três meses e assim foi até eles fecharem. Quando eles acharam que tinha bastante dinheiro dos clientes, eles fecharam e fugiram do país. Foram para Portugal.



A Midas Trend interrompeu pagamentos em outubro de 2019. Enquanto vítimas esperam pelo pagamento, a empresa lançou um segundo investimento que chama de Midas 2.0. Atualmente, estima-se que a dívida da empresa gire em torno de R$ 45 a R$ 60 milhões.

Mais recentemente, o fundador Deivanir Santos, nascido na capital baiana, anunciou uma criptomoeda própria que ainda não tem nenhum valor. Já seu irmão, Devanney Santos, apontado como sócio no suposto esquema, atua como conselheiro financeiro no Instagram.

A estratégia é a mesma de outros esquemas similares. Além disso, segundo especialistas, serve para ganhar tempo para fugir de bloqueios judiciais. No entanto, clientes também acusam os dois novos investimentos de pirâmide. Segundo relatos de antigos investidores, pelo menos duas das três já teriam ruído.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Polícia diz que investigação leva tempo

Investidores cobram por ações de autoridades contra a Midas Trend. No entanto, o delegado responsável, André Ribeiro, explica que casos como esse tomam tempo.

O estelionato é um tipo de crime que a investigação é mais longa, porque a gente tem que representar por quebra de sigilo bancário, interceptação telefônica e todos esses pedidos são feitos para o poder judiciário. Tudo demanda um pouco de tempo para podermos chegar aos suspeitos do crime.

Vítimas organizam busca em Portugal

Vítimas acreditam que Deivanir Santos, da Midas Trend, estaria em Portugal

Enquanto as investigações iniciam na Bahia, as vítimas se organizam para encontrar o paradeiro do fundador. Entre os ex-clientes, circula o boato de que ele estaria em Portugal.

Os advogados que atuam no caso possuem alguns endereços prováveis. Atualmente, no entanto, ninguém sabe ao certo o paradeiro do homem acusado de desviar milhões.

Segundo apurado pelo BeInCrypto, Deivanir Santos chegou a ser citado apenas nas fases iniciais de pelo menos um processo que corre pela Justiça de São Paulo.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá