Pontes Ethereum são a solução para escalar a blockchain?

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Uma ponte blockchain permite o uso de um ativo em outra blockchain. Bem, mais ou menos.

  • As pontes são críticas quando se trata de transações menores.

  • A capacidade de trocar redes e aproveitar os benefícios de todas é um futuro muito empolgante para essa tecnologia.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

As redes blockchain são livros digitais fantásticos que oferecem várias formas de liberdade financeira. Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Cardano (ADA), entre outras criptomoedas, trazem cada uma algo único para a indústria. No entanto, uma das maiores falhas da tecnologia é sua falta de interoperabilidade. O processo de utilização de um ativo em outra blockchain é quase impossível, forçando os usuários a lidar com pares comerciais e taxas de transação.

Patrocinados



Patrocinados

Com o aumento das finanças descentralizadas e as muitas variantes de projetos que oferecem novas ideias, essa falta de interoperabilidade se torna uma barreira significativa. Felizmente, existe uma saída na forma de pontes de blockchain.

O que é uma ponte Blockchain?

Uma ponte blockchain permite o uso de um ativo em outra rede blockchain. Por exemplo, se um usuário está na rede Ethereum, mas as taxas de transação estão absurdamente altas. Em vez de pagar as taxas, uma ponte blockchain permitiria que a transação ocorresse em uma rede mais barata, como a Tron. Se a rede Ethereum estiver congestionada, a ponte também permitirá uma transação mais rápida.

Patrocinados



Patrocinados

Esse conceito é ideal para desenvolvedores de dApps. As pontes significam que é possível utilizar os benefícios de uma rede popular, como a Ethereum, sem sofrer com seus problemas de escalabilidade e taxas. Elas também trazem percepção para a outra blockchain – aquela onde as transações estão sendo processadas.

Porém, é importante notar que não se está realmente enviando Ethereum para a Tron (TRX). Em vez disso, a Ethereum que você está “enviando” está, na verdade, bloqueada na rede. Então, a ponte irá cunhar um valor igual de tokens modificados na outra rede. Dessa forma, é possível usar esses tokens como se desejar e, quando terminar, os tokens criados serão queimados e a quantidade equivalente de Ethereum será liberada.

As pontes são críticas quando se trata de transações menores. As plataformas de jogos construídas na Ethereum, por exemplo, podem gerar ganhos rapidamente em uma blockchain separada e, em seguida, liberar a quantia equivalente na rede. Isso seria mais barato e rápido do que usar a rede congestionada da Ethereum, incentivando mais usuários a participar de jogos de azar e outras atividades.

O problema da escalabilidade

Grandes redes como a Ethereum estão constantemente congestionadas devido à sua alta atividade. As transações demoram mais para serem validadas, o que significa que os usuários ficam presos esperando e pagando taxas altas. As pontes podem resolver o problema de escalabilidade, pois a carga de um monte de transações menores (via jogos e negociações NFT, etc.) é retirada da cadeia principal da rede. Isso ocorre porque os usuários terão todos os tipos de redes para utilizar, usando dApps em EOS e Bitcoin em vez de todos congestionarem a Ethereum.

Pontes blockchain

Estas são algumas pontes blockchain que já existem atualmente:

NEAR Protocol

O NEAR Protocol lançou recentemente sua ponte Rainbow, conectando a Ethereum com várias redes blockchain do projeto. A NEAR é uma rede de prova de participação que espera tirar proveito da euforia dos tokens não-fungíveis (NFT). Ela permite que os desenvolvedores criem aplicativos descentralizados baseados em NFT em uma plataforma separada da Ethereum, embora a ponte Rainbow garanta que os usuários desta rede possam tirar proveito de tal oferta.

Graças à ponte, os desenvolvedores não precisam se preocupar com uma pequena base de usuários. Eles podem utilizar os detentores de tokens ETH, bem como aumentar sua própria base de usuários na plataforma NEAR.

Telegram Open Network (TON) Bridge

A TON é um projeto multi-blockchain baseado em ERC-20 que fornece todos os tipos de serviços aos seus clientes. Considerando que ela pode suportar milhões de transações por segundo, o projeto afirma ser a ponte Ethereum mais rápida que existe.

Se isso for verídico, Ethereum dApps terão encontrado uma das maneiras mais rápidas de interagir com seus usuários. Um potencial de milhões de transações por dia coloca a rede na velocidade da Visa e de outros métodos de pagamento estabelecidos. Essa velocidade é graças às “cadeias de trabalho” da TON – essencialmente uma vasta quantidade de blockchains secundárias que gerenciam transações e outros aspectos da blockchain.

Com todo esse poder de validação de transações de uma vez, não deveria ser surpreendente se a TON conseguir cumprir com os benefícios que afirma disponibilizar.

O projeto também acabou de lançar sua yield farming com diferentes pares.

Polkadot

Indiscutivelmente um dos projetos de ponte blockchain mais conhecidos, a Polkadot oferece suporte a várias redes como Bitcoin, Ethereum e EOS. Os desenvolvedores podem construir dApps em sidechains conhecidas como “parachains”, cada uma com seu próprio token. Esses tokens são interoperáveis e podem se conectar a tokens já existentes, como o BTC e ETH.

O objetivo é criar um ecossistema de dApps que atende a todos os tipos de casos de uso, tornando-se a rede blockchain mais interoperável que existe.

Avalanche (AVAX) Bridge

Avalanche é uma plataforma DeFi e exchange onde projetos cripto menores e mais recentes podem listar seus tokens. Ela é construída em um padrão ERC-721 e é uma ponte com a Ethereum graças ao ChainSafe, os construtores de uma “ponte blockchain multidirecional”.

Curiosamente, a ponte AVAX pega a Ethereum e a transforma em Wrapped Ethereum (WETH), então cunhando seu principal token na Avalanche. Considerando que vários dApps serão construídos em AVAX, os usuários e desenvolvedores podem tirar o máximo proveito do poder da rede Ethereum.

Os benefícios das pontes

A interoperabilidade sempre foi um problema no mundo da blockchain e ainda não há muitas soluções. Embora ainda estejam no início, as pontes pretendem ser uma resposta. Afinal, nenhuma rede blockchain é perfeita, portanto a capacidade de trocar de redes e aproveitar os benefícios de todas é um futuro muito empolgante para essa tecnologia.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Anastasia Chernikova é uma jornalista de tecnologia com artigos publicados na Forbes e Esquire na Rússia, Business Insider, Quartz.com e outras publicações. Ela entrevistou executivos de tecnologia reconhecidos, como o fundador do WhatsApp, Jan Koum, logo depois que o Facebook comprou seu aplicativo por US$ 19 bilhões, e Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, quando a criptomoeda ETH estava apenas começando a triunfar. Ela é entusiasta do mundo descentralizado e do que a blockchain traz para o sistema financeiro.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora