Ações de empresas falidas disparam nas Bolsas americanas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Empresas, como a HERTZ, observam uma valorização das ações após pedido de falência

  • Movimento vai na contramão do bom senso que deveria regir o mercado

  • Explicação gira em torno de pura especulação dos investidores, já que recuperação é altamente improvável

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

As ações de empresas falidas estão fazendo sucesso nas Bolsas de Valores americanas. Parece não fazer sentido, não é mesmo? Porém, isso é fruto de pura especulação dos investidores, que estão tentando surfar na onda do rally atual do mercado de ações. Logo, essa dança das cadeiras deixará muitos investidores sem dinheiro.



A Hertz é uma empresa de aluguel de carros conhecida mundialmente.

Porém, a crise provocada pela pandemia do COVID-19 fez com que a Hertz decretasse falência no final do mês de maio.



Isso é um indicativo claro de que as ações da empresa iriam derreter, a partir do pedido de falência, certo?

Pois não foi o que aconteceu. Entenda o fenômeno que está fazendo com que as ações da Hertz e outras empresas falidas estejam disparando nas Bolsas americanas.

Ações de empresas falidas fazem sucesso nos EUA

Aqui, segue o valor das ações da HERTZ negociadas no último mês:

Como se observa, há uma queda no valor das ações, que ocorreu após o anúncio da falência. Porém, no início de junho, as ações voltaram a subir, superando as perdas decorrentes da falência.

Além da Hertz, outras empresas estão seguindo a tendência. Esse é o caso da JC Penney, tradicional loja de departamentos norte-americana:

Dessa maneira, quem observa o gráfico imagina que a empresa está bem. No entanto, a JC Penney pediu falência no dia 15 de maio de 2020.

O mesmo fenômeno pode ser observado com outras empresas, como a Pier 1 e a Whiting Petroleum. Todas estão com graves problemas financeiros, embora as suas ações estejam subindo sem parar.

Inclusive, esse é um assunto que está atiçando a curiosidade de diversas pessoas, já que a situação parece não fazer sentido.

O que explica essa situação?

Rally das Bolsas estimula a especulação

Em primeiro lugar, vale destacar que o procedimento de falência nos EUA é diferente do que acontece no Brasil. Lá, pessoas e empresas declaram falência, numa tentativa de reerguer o negócio. Dessa maneira, é algo semelhante ao pedido de recuperação extrajudicial no Brasil.

Contudo, a recuperação é possível em apenas alguns casos. Claro, tudo varia, de acordo com as dívidas e a capacidade da empresa de gerar lucros.

Porém, não é isso que está motivando a busca por empresas falidas nos EUA. A chance de recuperação delas é pequena. Além disso, os detentores de ações, na maioria das vezes, não ganham nada do espólio da empresa.

Por lá, as Bolsas estão batendo recordes de desempenho, mesmo em meio à pandemia do COVID-19.

Assim, diversos investidores estão tentando surfar na onda do rally das bolsas, inflando o preço de ativos que não possuem um valor real de mercado.

É uma verdadeira dança da cadeira: especuladores estão comprando e vendendo ações, na esperança de lucrar com esse rally insano das empresas falidas.

O FOMO (fear of missing out), liquidez excessiva e facilidade no investimento também são apontados como causas para esse comportamento.

Contudo, é de se esperar que a especulação excessiva trará prejuízos enormes para muitos investidores.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Nicolas se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná e é pós-graduado em Gestão de Negócios Internacionais. Atualmente, cursa Jornalismo na FAPCOM. Escreve sobre economia, política e história há alguns anos. Em 2017, após entrar em contato com a tecnologia blockchain, se entusiasmou com o seu potencial e passou a estudar as aplicações da tecnologia aos diversos setores da economia. Seu foco está em discutir as melhores maneiras de alavancar o desenvolvimento nacional através do uso do blockchain e das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá