Por que chegou a hora das exchanges descentralizadas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Exchanges centralizadas funcionam de forma semelhante a bancos.

  • Cripto é uma filosofia de liberdade financeira.

  • As DEX permitem uma independência financeira maior.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Por mais que esta seja uma opinião impopular, você não é um gênio financeiro só porque comprou cripto. Afinal, comprar em uma exchange centralizada é a mesma coisa que usar um banco.

Patrocinados



Patrocinados

Nós entendemos. Muitas pessoas da indústria de cripto entendem. Exchanges centralizadas (CEX), em geral, oferecem a maneira mais fácil de comprar criptomoedas com o menor número possível de incômodos, além de dar bastante suporte aos clientes.

Essas vantagens podem ser essenciais, ainda mais para novatos em cripto assustados pelo grande número de opções disponíveis em seus primeiros ativos. Entretanto, esse modelo é igual ao das instituições financeiras que já existem.

Patrocinados



Patrocinados

Como uma exchange convencional parece um banco

Aqui vão algumas formas em que uma exchange centralizada é similar a um banco:

  • Muitas interfaces de usuário são intuitivas e parecem familiares aos usuários que já usam aplicativos financeiros tradicionais;
  • Permite a compra rápida de criptomoedas com uma conta de banco ou cartão de crédito (você pode chamar isso de uma rampa para mudar rapidamente entre moeda fiduciária e cripto);
  • Há uma empresa responsável por trás das operações em quem os clientes podem confiar, ou mesmo um CEO em quem eles acreditem;
  • Há um departamento de atendimento ao cliente com pessoas dispostas a ajudar;
  • Eles têm alta liquidez e é muito improvável que haja alguma ordem que a CEX não possa cumprir.

Diferenças para uma exchange descentralizada

A antítese da CEX é a exchange descentralizada (DEX). Esses serviços não possuem intermediários entre comprador e vendedor e usam tecnologia da blockchain e contratos inteligentes para fazer trocas e transações automaticamente.

Por outro lado, as DEX tipicamente:

  • Não possuem interfaces de usuário amigáveis;
  • Não são geridas por empresas;
  • Não possuem atendimento ao cliente;
  • Não possuem grande liquidez.

Esses fatores ajudam a entender porque as CEX continuam a ser populares e por que novatos costumam comprar suas primeiras criptomoedas com eles. Talvez este continue sendo o cenário por um bom tempo, já que as pessoas querem uma margem de segurança e conforto ao escolherem algo novo.

Por outro lado, há aspectos que muitas vezes são negligenciados quando as pessoas decidem comprar cripto de uma exchange centralizada.

Comprar cripto não faz de você um revolucionário das finanças

É tentador pensar em você mesmo como um defensor da liberdade do novo sistema financeiro apenas por ter comprado um pouco de criptomoedas, já que elas não são apenas dinheiro e sim uma representação da liberdade econômica.

Por outro lado, comprar cripto de uma CEX significa que você não está seguindo a filosofia das criptomoedas ou a lógica das finanças descentralizadas (DeFi).

Todos os aspectos de uma CEX se assemelham aos de bancos e escolher usar os serviços de um deles não é diferente de usar um banco e apoiar suas causas, ou seja, aumentar seu poder no sistema financeiro mundial.

Argumentando a favor do DEX

Preços

Muitas pessoas não percebem que os melhores preços tanto de compra quanto de venda costumam estar em plataformas P2P ou DEX. Em uma CEX, os clientes conseguem preços parecidos com o da média mundial mas sempre um pouco maiores por causa da diferença de spread.

Em outras palavras, elas taxam os clientes por suas compras e pagam menos em suas vendas para pagar os custos de manter plataformas e funcionários.

Assim como na vida real, os clientes conseguem melhores taxas em operadores de câmbio independentes para trocar dinheiro do que em bancos e pelos mesmos motivos. Os bancos possuem uma infraestrutura cara e salários para pagar.

Taxas

Outra forma usada por bancos e CEX para gerar renda é taxar todas as transações de seus clientes. Cada compra ou venda é acompanhada de uma percentagem fixa cobrada como taxa. Cada retirada de cripto de um banco também está sujeita a uma taxa – igual a um banco.

As CEX dirão aos seus clientes que elas são para pagar os custos de mineradores, mas já que as retiradas são feitas em conjunto com várias outras, é fácil perceber quão pouco desse dinheiro é repassado para os mineradores.

Controle

Bancos e CEX têm controle total sobre os fundos e contas. Por exemplo, eles normalmente dizem que processam transações em um período fixo ou durante o horário de trabalho. Clientes podem requerir uma retirada e esperar por horas, senão dias, para que ele seja processado. Ou seja, os clientes não têm controle do que vai acontecer.

Outro exemplo ocorre em períodos de alta congestão na rede. Os clientes não podem controlar o quanto as CEX vão pagar aos mineradores por transações e precisam esperar e torcer que eles paguem o suficiente.

Manipulação

Os clientes podem pedir o fechamento de suas contas, mas não podem saber se a CEX eliminou suas informações pessoais de seus bancos de dados. Os clientes não podem confirmar que qualquer coisa que lhes seja dita seja verdade.

Existem mesmo milhares de traders em suas plataformas ou apenas bots? Existem mesmo grandes volumes de trade ou são apenas informações falsas usadas para alimentar o sistema? Eles têm reservas para lastrear seus balanços? A Thether da Bitfinex pagou uma multa de US$ 18,5 milhões aos legisladores americanos depois de ser pega mentindo sobre suas reservas.

Propriedade

Este provavelmente é o ponto mais importante que compradores de cripto em exchanges convencionais não percebem. Eles não possuem nada além de uma conta na CEX.

Usar DEX é validar criptomoedas

Mais que apenas dinheiro, cripto é uma filosofia de liberdade financeira. Entretanto, clientes de exchanges centralizadas geralmente perdem um pouco dessa liberdade e controle. Só as DEX oferecem:

  • A liberdade para especificar o preço que você quer pagar por ativos. Não gosta do preço oferecido? Liste seu próprio em uma DEX;
  • A liberdade de escolher taxas ou quanto você quer pagar à rede de validação para verificar e validar transações. Quer algo urgente? Pague um valor premium. Pode esperar um pouco? Pague uma taxa menor;
  • A liberdade de controlar a forma que o dinheiro é usado. Quer deletar sua conta? Clientes nem precisam de uma em DEX realmente descentralizadas;
  • A liberdade de propriedade. Com as DEX, você sempre está em controle de seus fundos, sem abrir mão da custódia.
  • Você não precisa assinar suas criptomoedas e elas jamais saem de sua carteira se você não as usar ou gastar, ou economizar ou trocar.

Criptomoedas e DeFi estão criando muitas novas oportunidades para as pessoas dia após dia, dando a elas acesso maior às finanças do que àqueles que normalmente têm aversão a bancos e às exchanges centralizadas.

Tudo bem se você usa uma CEX. Entretanto, se você está em busca de mais controle sobre suas criptomoedas, uma DEX pode ser a melhor opção.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Ilia é o fundador e CEO da Plasma Pay. Ele é arquiteto financeiro e criador do #PlasmaDLT, blockchain para finanças, pagamentos e bancos descentralizados.

SEGUIR O AUTOR

Previsões de cripto com o Melhor Canal de Sinais com +70% de acertos!

Entre Agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora