Preço do Bitcoin Entra em Zona de Alerta Após “Cruz da Morte”

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Cotação se aproxima de valor registrado quando médias móveis se cruzaram no gráfico de preço da criptomoeda.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O desempenho do preço do Bitcoin preocupa o mercado após a cotação entrar em uma zona de alerta. Sem forças para começar uma onda de valorização, o Bitcoin deve experimentar preços abaixo de US$ 8.100.



O Bitcoin acumula uma desvalorização de quase 8% nos últimos sete dias. Com poucos sinais de recuperação, a tendência do mercado mostra que a criptomoeda não deverá reverter esse desempenho negativo. Sendo assim, indicadores mostram que o preço do Bitcoin pode cair ainda mais.

Nos últimos trinta dias o preço do Bitcoin caiu vertiginosamente no mercado. A criptomoeda despencou de cerca de US$ 9.625 para menos de US$ 8.100 recentemente. O valor máximo alcançado pelo Bitcoin no último mês acontece depois que a “cruz da morte” foi registrada no gráfico.



“Cruz da morte” do Bitcoin completará um mês

No dia 23 de outubro de 2019 o Bitcoin experimentou valores abaixo de US$ 7 mil pela primeira vez nos últimos meses. Essa queda marcou o que é conhecido como “cruz da morte”. 

O cruzamento de duas médias móveis, ou cruz da morte, pode sinalizar um momento de desvalorização para a criptomoeda. O movimento aconteceu no dia 25 de outubro, e naquela ocasião, preconizou um impressionante aumento da cotação da criptomoeda no mercado.

No último cruzamento das médias móveis de 200 e 50 dias, o preço do Bitcoin subiu quase US$ 2 mil em menos de 24 horas. Porém, desde então a moeda digital não conseguiu surpreender com novos picos de valorização.

Sem forças para enfrentar uma alta, o preço do Bitcoin deve se aproximar novamente do valor registrado quando a “cruz da morte” aconteceu no final de outubro. Naquele momento uma onda de compra resultou em uma importante valorização.

Preço vai chegar em US$ 7.300

O preço do Bitcoin caiu quase 6% recentemente no mercado. A criptomoeda dá sinais de que essa queda permanecerá até encontrar um novo suporte. Até então, o preço de US$ 8.100 era considerado o último suporte encontrado pela moeda.

A semana começou com o Bitcoin atingindo uma cotação acima de US$ 8.700 no domingo (17). Porém, desde este dia o valor do Bitcoin só desvaloriza. Em apenas sete dias a criptomoeda já acumula 7.98% de queda.

Uma cotação abaixo de US$ 8.100 demonstra que o ativo digital possui tendências de queda sem sinais de resistência, ao entrar em uma zona de alerta.

Com esse movimento, a moeda digital deverá encontrar um novo suporte em US$ 7.900. Ou ainda, pode ser que o preço do Bitcoin atinja até US$ 7.300, antes de começar uma nova onda de valorização.

A “zona de alerta” traz a criptomoeda para um índice próximo a cotação do cruzamento mortal do final de outubro. Aquele cruzamento de médias móveis sinalizou uma onda de valorização que aconteceu depois do “cruzamento mortal”, com uma forte procura no mercado.

Confira o preço do Bitcoin nesta quarta-feira (20)

 

Nas últimas 24 horas o preço do Bitcoin registrou uma variação de quase US$ 135. Até o fim da madrugada a criptomoeda foi cotada em US$ 8.233,45 segundo dados gráficos. Porém, no início da manhã a cotação da moeda digital voltou a cair.

Atualmente o preço do Bitcoin está sendo cotado em US$ 8.080 na manhã desta quarta-feira (20). O valor representa uma cotação estável para a criptomoeda, que marca 0.6% de desvalorização.

O que você acha que vai acontecer com o preço do Bitcoin nos próximos dias? Deixe seu comentário sobre a notícia e compartilhe no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá