Preço do Bitcoin no Brasil atinge nova máxima após dólar futuro bater R$ 5,88

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bitcoin atingiu novo recorde no Brasil, de R$ 320.000.

  • Preço vem após dólar subir novamente no mercado de futuros nesta terça-feira (9).

  • Movimento vem na sequência de decisão do STF que anulou condenações do ex-presidente Lula.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Criptomoeda faz novo recorde em reais na sequência de anulação de condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.



O Bitcoin atingiu, na manhã desta terça-feira (9), uma nova máxima de preço em reais. Segundo o monitor Coingecko, o BTC atingiu R$ 320.000, acima do pico anterior de R$ 319.900. Já segundo o Cointrader Monitor, o preço já alcança R$ 323.000 na exchange FTX. A valorização representa um salto de mais de 10% da criptomoeda em 24 horas.

Por trás do movimento está a subida do Bitcoin no mercado como um todo, saltando novamente para mais de US$ 54.000. No entanto, o impulso no mercado nacional é maior devido à alta do dólar. É o que afirma André Hamada, cofundador e COO do marketplace de criptomoedas BitPreço.



O novo ATH [do inglês all-time high, ou máxima de todos os tempos] do Bitcoin que vimos hoje, além do reaquecimento do mercado, teve maior influência por causa da desvalorização do Real frente ao Dólar, que presenciamos ontem no mercado de câmbio.

Na última segunda-feira (8), a moeda americana fechou a R$ 5,77 e continua a subir na manhã de segunda. O dólar futuro já avança para R$ 5,88, aumentando a expectativa de alta na abertura do pregão.

Fator Lula impulsiona dólar e respinga no mercado cripto

A alta do dólar que favoreceu o Bitcoin se deu na sequência de novos desdobramentos nos processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na última segunda, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, anulou as condenações do petista, deixando-o fora da alcaçada da Lei da Ficha Limpa e novamente elegível.

O mercado não recebeu bem a notícia e respondeu com alto volume de vendas. A bolsa caiu 4% e o dólar comercial saltou 1,7% em uma hora. O avanço de 3,26% do dólar futuro, espera-se que o movimento continue e siga beneficiando quem tem Bitcoin.

Ricardo Dantas, Co-CEO da exchange Foxbit, vê espaço para que o cenário siga impulsionando o BTC no caminho de novos recordes.

O recorde no Brasil se deve muito ao valor do dólar. Ao mesmo tempo, novas grandes empresas já estão comprando ou demonstrando mais interesse em ter BTC e ETH em sua carteira. A expectativa para as próximas semanas é que o BTC se recupere desta última queda e volte a bater novos recordes.

Além disso, Vinicius Frias, CEO do Alter, aponta que fatores globais continuam sendo preponderantes na valorização da criptomoeda.

Os dois principais fatores que tem puxado essa atual ‘bull run’ (elevação de preços) continuam desde o início do ano: fator interno, com nossa moeda cada dia valendo menos, e o segundo fator é global, onde os institucionais continuam anunciando a aquisição de bitcoins para sua tesouraria, em movimento similar ao que a MicroStrategy e Tesla fizeram recentemente.

Boas notícias sobre Bitcoin no exterior

A alta de preço do Bitcoin, dessa maneira, também traz elementos vindos do mercado internacional. Entre eles está a expectativa de aprovação do novo pacote de US$ 1,9 trilhão em estímulos do governo dos EUA. Após passa pelo Senado, a Câmara dos deputados planeja votar a ajuda na quarta-feira (10).

Além disso, empresas de diversos setores não param de comprar a criptomoeda. As mais recentes foram a Meitu, uma empresa de capital aberto asiática, além da holding Norueguesa Aker ASA, que abriu uma nova subsidiária apenas para comprar US$ 58 milhões em BTC.

Além disso, segundo o serviço de análise de blockchain Material Scientist, o momento de baixa do Bitcoin dias atrás levou a um recorde de novas compras de grandes investidores. As chamadas baleias compraram as mínimas das últimas semanas e provocaram um recorde de aquisições de pelo menos US$ 100.000 em Bitcoin de uma só vez.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá