Preço do Ouro bate recorde, enquanto só se fala do Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Preço do Ouro bate o seu recorde histórico

  • Receio dos investidores com COVID-19 é um dos principais motivos, além dos estímulos financeiros

  • Prata também está subindo de forma considerável

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

No momento de valorização do Bitcoin e do Ethereum, o desempenho do Ouro deve ser ressaltado. Ativo está numa crescente e, há várias semanas, bate recorde atrás de recorde. Medo dos mercados com o COVID-19 contribui.



Só se fala sobre o Bitcoin, já que o preço da moeda disparou, nos últimos dias, para a cotação de U$ 10.843,91 ou R$ 56.059,92.

Porém, deve se ressaltar que o Ouro continua gerando excelentes resultados aos investidores. Agora, o preço do metal acaba de atingir um novo recorde histórico. Assim, o valor Ouro segue escalando, devido ao receio dos investidores com a pandemia do COVID-19.



Receba sinais de trade de criptomoedas dos melhores especialistas do mercado: entre no canal do BeInCrypto!

Preço do Ouro é o maior de todos os tempos

O gráfico acima mostra o desempenho do Ouro, nos últimos 30 dias. Assim, é possível ver que o preço da onça de Ouro acaba de bater o seu recorde histórico (ATH – all time high) na manhã da segunda-feira, 27 de julho.

Desta maneira, o metal alcançou os U$ 1.944 (R$ 10.043,87). Esse valor é maior do que o recorde de setembro de 2011, quando o Ouro bateu nos U$ 1.921. Apenas no ano de 2020, a valorização é de 27%.

Durante a tarde, houve um leve recuo, para os atuais U$ 1.940,54.

Vale ressaltar que a Prata também está se valorizando; atualmente, o preço está em U$ 24,41, valor que foi alcançado pela última vez em abril de 2013.

Incerteza com COVID-19 impulsiona os metais

O motivo pelo qual o preço dos metais está aumentando é simples: há receio com a segunda onda do COVID-19. Assim, os investidores procuram ativos seguros, como é o caso do Ouro e da Prata.

Além disso, a injeção de Dólares promovida pelos Bancos Centrais contribui para aumentar o preço dos outros ativos, como o Ouro, Prata, Bitcoin, entre outros.

No entanto, a valorização do Bitcoin indica que o criptoativo é cada vez mais considerado como um ativo de proteção, como acontece com os metais.

Entre para o canal de Sinais do BeInCrypto

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Nicolas se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná e é pós-graduado em Gestão de Negócios Internacionais. Atualmente, cursa Jornalismo na FAPCOM. Escreve sobre economia, política e história há alguns anos. Em 2017, após entrar em contato com a tecnologia blockchain, se entusiasmou com o seu potencial e passou a estudar as aplicações da tecnologia aos diversos setores da economia. Seu foco está em discutir as melhores maneiras de alavancar o desenvolvimento nacional através do uso do blockchain e das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá