Previsão de alta da inflação no Brasil sobe pela quinta semana consecutiva

Compartilhar Artigo

Agentes do mercado voltaram a aumentar a expectativa de inflação para a economia brasileira em 2020. É a quinta semana consecutiva de alta na projeção.



Segundo os cerca de 100 economistas ouvidos pelo Banco Central na última pesquisa Focus, a inflação medida pelo IPCA atingirá 3,52% no fim do ano. Há um mês, a previsão era de que o índice chegaria, no máximo, em 3,04%. 

As projeções para 2021 também pioraram. No ano que vem, operadores do mercado consideram que o IPCA não irá registrar menos de 3,47%, contra 3,08% no levantamento de um mês atrás.



Mercado já vê inflação em 3,53% no fim de 2020

Além disso, o levantamento aponta que há, igualmente, expectativa de aumento do IGP-M. O índice que impacta, entre outras coisas, no reajuste de preços de alugueis, pode chegar próximo de 23% no fim do ano.

Banco Central pode aumentar taxa de juros

Como consequência da inflação, os entrevistados ouvidos pelo BC já mostram expectativa que haja um aumento de 50% na Selic ano que vem. Se, até então, parecia haver consenso de que a taxa de juros deveria subir de 2% para 2,75%, agora o mercado já considera que o Copom poderá subir para 3%. 

Uma eventual subida da Selic para 3% poderá favorecer o real, que acumula fortes perdas no ano, mas vem apresentando certa recuperação nas últimas semanas. 

Reprodução/Agência Brasil

Nesta segunda-feira (23), a moeda americana abre em baixa em meio ao otimismo por mais uma vacina que finaliza a fase 3 de testes, dessa vez desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Inflação pode impulsionar criptomoedas no Brasil?

A inflação da moeda fiduciária é vista como forte motor para adoção de criptomoedas em um país. Na América Latina, o movimento é visto, por exemplo, na Venezuela e na Argentina. No entanto, a situação no Brasil ainda é diferente. 

A inflação na Venezuela chega a 491,9% no acumulado do ano, segundo o governo Maduro anunciou em setembro. Já a Assembleia Nacional informou  que houve 1.079,67% de alta de preços. Por outro lado, na Argentina, a inflação acumulada de 2020 chegou a 22,3% em setembro.

A inflação no Brasil já se aproxima da meta oficial do governo de inflação anual de 3,75%. No entanto, ainda está longe da situação desses vizinhos latinoamericanos. Por outro lado, o cenário brasileiro se distancia ainda mais de países como o Chile, onde se prevê que a inflação fique em apenas 0,3% até o final do ano. 

Não está claro se, no Brasil, a inflação tem relação com a adoção de criptomoedas. Exchanges brasileiras vêm notando crescimento relevante no número de novas contas. O movimento, entretanto, pode estar ligado à recente alta do bitcoin ou à consolidação do real acima de R$ 5.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá