Primeiro ETF de criptomoedas do mundo é brasileiro

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A gestora brasileira de recursos HashDex acaba de anunciar o lançamento do primeiro ETH cripto do mundo.

  • O ETF desenvolvido em parceria com a Nasdaq, foi projetado para medir o desempenho do mercado de criptomoedas.

  • A Bolsa de Valores de Bermudas foi selecionada para iniciar as negociações do índice.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O ETF de criptomoedas apoiado pela Nasdaq foi desenvolvido pela gestora brasileira de recursos Hashdex.



A brasileira Hashdex lançou oficialmente nesta terça-feira (9) o que afirma ser o primeiro ETF de criptomoedas do mundo. 

Chamado de Hashdex Nasdaq Crypto Index ETF, o produto vai representar o mercado de criptomoedas, utilizando como base o novo índice Nasdaq Crypto Index (NCI).



O índice projetado pela bolsa norte-americana Nasdaq, vai servir para medir o desempenho do mercado de criptomoedas, englobando os principais ativos do mercado, como o Bitcoin.

O principal benefício de um ETF é que ele pode ser negociado de forma direta na bolsa de valores, rastreando os preços das criptomoedas sem que o investidor seja de fato um detentor dos ativos.

Dessa forma, o ETF vem para se tornar uma opção para os investidores institucionais que querem se expor às criptomoedas de forma totalmente regulada no mercado de ações.

ETF será negociado na bolsa de Bermudas

O novo ETF será negociado na Bolsa de Valores de Bermudas (Bermuda Stock Exchange – BSX), uma vez que o país possui uma regulamentação mais avançada e aberta às iniciativas cripto. 

Ao contrário, por exemplo, dos reguladores dos Estados Unidos, onde todas as tentativas de abertura de um ETF de bitcoin são barradas pela SEC.

Apesar de ter a maior participação, o bitcoin não é o único ativo que compõe o novo ETF da Hashdex. 

No total, a cesta de criptomoedas do ETF rastreia o preço do Bitcoin (78,61%) e Ethereum (16,86%). Os  5% restantes ficam divididos entre Bitcoin Cash, Chainlink, Litecoin e Stellar.

De acordo com o chefe de produtos e pesquisa de ativos digitais da Nasdaq, Stephen Koshansky, o índice vai passar por um rebalanceamento a cada três meses.

“A Nasdaq trabalhou de perto com a Hashdex para criar critérios para o índice, que são objetivos na seleção de ativos para representar o mercado de criptomoedas. Eles serão filtrados e examinados por bolsas e provedores de custódia confiáveis.”

Brasil ganha destaque global com novo ETF de criptomoedas

A novidade faz o Brasil ganhar uma visibilidade global no mercado de criptomoedas, uma vez que uma empresa brasileira está na dianteira do primeiro ETF cripto aprovado no mundo. 

De acordo com o CEO da Hashdex, Marcelo Sampaio, a aprovação do ETF marca o início de uma nova era.

“Essa é uma grande conquista que mostra a maturidade do mercado de criptomoedas, que conquistou um patamar de respeito em 2020. Além disso, o lançamento também consolida nossa presença como um player global relevante neste segmento.”

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá