Projeto DeFi nasce e some em menos de 24 horas com US$ 2,5 milhões de investidores

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Projeto DeFi de mineração teria movimentado depósitos de investidores

  • US$ 2,5 milhões foram retirados de uma carteira que deveria ter fundos travados

  • Site saiu do ar e especialistas alertam para possível golpe

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Os criadores de um projeto de finanças descentralizadas (DeFi) com EOS teriam fugido com US$ 2,5 milhões. As empresas de segurança chinesas PeckShield e SlowMist alertaram nesta quarta-feira (9) para possível golpe.



O projeto EMD Finance foi lançado na terça-feira (8) como um investimento em mineração de liquidez por meio de contratos de EOS. Interessados na mineração enviam EOS para um contrato que, em tese, mantém os fundos travados.

A surpresa foi justamente a movimentação repentina desses fundos. Segundo as empresas de segurança, conta que recebe os fundos dos investidores começou a transferir os valores para outras carteiras.



Tudo aconteceu muito rapidamente, a partir das 22h22 (horário de Brasília) da última terça-feira (8), em menos de 24 horas após o lançamento do projeto.

Em múltiplas transações, foram retirados 787.000 USDT e 490.000 EOS. Na somatória, a movimentação fraudulenta chegaria, portanto, a cerca de US$ 2,5 milhões, ou R$ 13,4 milhões. Às 1h14 da manhã já havia terminado.

Ainda não está claro quem seriam os responsáveis pela movimentação, mas usuários apontam os criadores do projeto como os mais prováveis. Afinal, a transferência de fundos travados requer a mudança nos contratos.

Segundo os especialistas em segurança que revelaram o caso, teria sido exatamente isso o ocorrido com o projeto DeFi. Desde então, o site do projeto (emd[.]finance) está fora do ar.

Como comprar Bitcoin e entrar no grupo de sinais gratuito do BeInCrypto

Projeto DeFi com EOS tinha fragilidade no contrato

De acordo com a PeckShield, a vulnerabilidade do projeto estava evidente no tipo de assinatura utilizado. Contratos que não possuem múltiplas assinaturas (multisig) permitem que o criador mova fundos sem aviso prévio.

Dessa maneira, o token EOS não teria sido escolhido à toa, já que não oferece suporte a contratos multisig. O problema, portanto, não está no ativo em si, mas em utilizá-lo como investimento em um projeto DeFi.

Investidores seguem depositando em Projeto DeFi com sinais de golpe

Apesar do alerta, usuários desavisados seguem depositando fundos na carteira do projeto. Segundo verificou o BeInCrypto às 7h32 desta quarta-feira (9), pelo menos 60 depósitos haviam sido realizados na carteira do projeto mesmo após as retiradas suspeitas.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá