Putin: “cripto pode servir como unidade de liquidação”

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Presidente russo não descarta o uso de cripto para pagamentos.

  • Cripto “tem o direito de existir” , diz Putin em entrevista à CNBC.

  • O vice-ministro das Finanças da Rússia confirma que o país não proibirá criptomoedas.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que aceita o papel das criptomoedas como método de pagamento.

O chefe do Kremlin também afirmou que as criptomoedas podem ser utilizadas como unidade de liquidação, mas que ainda é muito cedo para dizer se poderão ser usadas em transações de energia.

A rede de TV americana CNBC moderou um painel na Rússia durante a Semana da Energia, na qual Putin deu essas declarações. A criptomoeda “tem o direito de existir e pode ser usada como meio de pagamento”, disse Putin na entrevista, que foi postada no site do Kremlin nesta quinta-feira (14). 

Ainda assim, ele advertiu que é muito cedo para falar sobre o uso de moedas digitais para o comércio de petróleo, energia e outras commodities – que constituem a maior parte das exportações da Rússia. 

“Vamos ficar atentos à tendência de desenvolvimento da criptomoeda, que também pode se tornar um meio de economia em algum momento. Vimos como o mercado flutua e ainda é cedo”.

As criptomoedas estão ganhando cada vez mais a atenção do mundo em meio a temores por parte dos reguladores de que possam ser usadas para atividades criminosas e lavagem de dinheiro. Mas seus defensores argumentam que o dinheiro descentralizado poderá substituir as moedas fiduciárias emitidas pelos bancos centrais.

O Banco da Rússia emitiu recentemente vários alertas aos investidores de que o mercado de criptomoedas é extremamente volátil e que moedas digitais não podem ser usadas como método de pagamento no mercado interno. No entanto, não há planos para uma proibição geral semelhante à da China, disse o vice-ministro das Finanças, Alexei Moiseev, esta semana , de acordo com a Interfax.

Mundo de olho nas criptomoedas

A declaração deve trazer  um suspiro de alívio para os investidores do país, bem como em um nível mais global, já que as criptomoedas são bastante populares na Rússia . 

Outros países também parecem evitar a proibição de criptomoedas, optando por regulamentá-la de forma adequada para alavancar seus benefícios. A Índia está entre esses países, que tem uma população jovem muito entusiasmada e ávida por investir em criptomoedas .

A tolerância de Putin com criptomoedas surge no momento em que a Casa Branca considera o lançamento de uma ampla iniciativa para revisar e coordenar a política de cripto no governo do presidente Joe Biden, que pode levar a novas regulamentações. A China, por sua vez, reprimiu a indústria e em setembro proibiu todas as transações com cripto. 

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Share Article

Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 - incluindo a cobertura do último pregão viva voz no Brasil. Coordenou um grupo de dez correspondentes em três continentes para decidir as pautas mais relevantes do dia para o telespectador. Já participou de treinamentos e cursos no exterior, passou em zonas de guerra na Cisjordânia, Faixa de Gaza, fronteiras da Síria, Líbano, além da Jordânia e Egito. Atualmente estuda Mídias e Marketing Digital na pós-graduação da ESPM. Acredita no trabalho com ética, excelência, profissionalismo e no bom jornalismo. O futuro é o que estamos realizando agora.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora