Qual é o impacto dos influenciadores do Twitter nos preços das criptomoedas?

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O BeInCrypto analisou se as opiniões dos influenciadores do Twitter impactam nos preços das criptomoedas.

  • A empresa BDCenter Digital realizou extensas investigações sobre o assunto de 2018 a junho de 2020.

  • Especialistas veem o impacto dos influenciadores mais como um efeito colateral do compartilhamento de ideias do próprio universo cripto.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Os traders e hodlers de criptomoedas costumam se perguntar quais fatores realmente influenciam nos preços dos ativos. Com esse conhecimento, eles podem construir um quadro mais completo das potenciais perdas, lucros e riscos na hora de fazer um investimento.



Uma plataforma que contribui muito é sem dúvidas o Twitter, e neste artigo vamos nos aprofundar no impacto que os influenciadores dessa rede social têm sobre os preços das criptomoedas.

Até que ponto um conjunto de vozes que falam a favor e contra bitcoin (BTC), altcoins e stablecoins, conseguem influenciar os preços? Os valores mudam após os tweets de influenciadores, ou os influenciadores tweetam porque os preços mudam?



Quando falamos sobre o potencial impacto que os influenciadores do Twitter têm sobre os preços das criptomoedas, o foco principal muda para avaliar os sentimentos públicos que circulam na rede social.

Influenciadores: transformando opinião em profissão

A esperança de lucros sem precedentes é certamente uma motivação por trás de muitos investimentos. Mesmo aqueles que não necessariamente possuem bitcoin ou altcoins, mas que acabaram de começar a explorar o mundo selvagem das criptomoedas, aparentemente lidaram com várias influências de mercado quando se trata de negociação de ativos digitais.

Há uma variedade de influenciadores de criptomoedas no Twitter —  de especialistas em blockchain a maximalistas de bitcoin e traders profissionais.

Todos os dias, eles divulgam seu conhecimento e opinião nas redes sociais. Tomar uma posição é muito importante para os influenciadores, pois ajuda a definir seu próprio público-alvo e vender seus serviços ou produtos.

Mas que impacto os influenciadores do Twitter realmente têm nos preços das criptomoedas?

A empresa de serviços de marketing e relações públicas BDCenter Digital realizou extensas investigações sobre o assunto, de 2018 a junho de 2020. Os pesquisadores analisaram mais de um milhão de tweets de mais de uma centena de influenciadores selecionados por meio de um conjunto de critérios específicos.

As contas deveriam ter pelo menos 10.000 seguidores e não pertencer a um projeto específico de criptomoeda ou blockchain. Além disso, eles tinham que postar pelo menos um a dois tweets por dia, publicar de forma informativa e ter seguidores ativos.

Fonte: BDCenter Digital

Os pesquisadores selecionaram contas com uma taxa de engajamento de mais de 500% para o estudo. Dessa forma, a taxa de engajamento foi um fator importante na pesquisa. Enquanto as “contas de baleias” mostraram muito menos engajamento, foram principalmente as contas com 50.000 a 100.000 seguidores que demonstraram maior interação.

Em busca de conexões entre influenciadores e movimentos de preços

O BDCenter disse ao BeInCrypto que, ao medir o impacto dos influenciadores do Twitter nos preços da criptomoedas, a principal hipótese era a seguinte: “Se os influenciadores do Twitter impactam os preços da criptomoeda; a) os picos no número de tweets sobre uma criptomoeda devem estar correlacionados com seu preço; b) os picos no número de tweets devem preceder as mudanças no preço.”

Os pesquisadores excluíram o bitcoin do estudo por vários motivos. Dessa forma, se concentraram nas 25 criptomoedas mais mencionadas depois do bitcoin.

Fonte: BDCenter Digital

Para encontrar uma conexão entre os tweets dos influenciadores cripto estudados e os preços das criptografias, os pesquisadores combinaram dois diagramas — um mostrando o número de menções para uma moeda e outro mostrando a evolução do preço, em uma linha do tempo diária.

A conclusão foi que “todos os gráficos mostram mais ou menos a mesma coisa:

A curva de menção segue a curva de preços. Quando o preço flutua muito, os influenciadores tendem a escrever mais sobre a moeda.”

5 passos para o resultado

Para testar ambas as partes dessa hipótese, os pesquisadores primeiro coletaram perfis do Twitter de acordo com uma lista de parâmetros predefinida.

Na segunda etapa, eles  fizeram a coleta de tweets postados de janeiro de 2018 a junho de 2020 (mais de 1,3 milhão em inglês). Depois de excluir as postagens que continham apenas emojis, links ou imagens, 1,1 milhão de tweets permaneceram para análise.

Na terceira etapa, eles analisaram os textos coletados, com a ajuda de um script Python, e identificaram quais momentos demonstraram picos no número de tweets sobre criptomoedas únicas.

Na quarta etapa, os pesquisadores sobrepuseram os gráficos de flutuações no número de tweets sobre criptomoedas específicas, aos gráficos de mudanças de preço. 

Como resultado, a pesquisa indicou que os influenciadores seguem as notícias, e não as criam. Se eles tweetam com mais frequência sobre uma determinada moeda, é porque o preço mudou, e não o contrário.

Na quinta etapa, uma análise de correlação das flutuações no número de tweets sobre criptomoedas e flutuações em seus valores, mostrou que a correlação entre esses dois fatores é muito fraca.

Dessa maneira, a hipótese principal foi totalmente refutada. BDCenter disse:

“Aplicando ao nosso caso, dizemos, ‘os influenciadores seguem os preços, não os criam’. Mesmo que os influenciadores impactem o que é contado como notícia, eles não influenciam os preços reais dos criptoativos.”

Qual é a consequência?

Agora, a grande questão é o que os usuários podem fazer com o conhecimento apresentado, e se é possível prever preços de criptomoedas seguindo o sentimento do Twitter.

Segundo o BDCenter, isso é impossível. No entanto, ao analisar o sentimento do Twitter, os usuários podem prever para onde o mercado irá. Além disso, muitos agregadores de preços e estatísticas fazem ostensivamente essa análise.

Primeiramente, os traders e hodlers aparentemente olharão para o mundo criptográfico de forma mais realista. Em segundo lugar, os profissionais de marketing provavelmente economizarão seu orçamento ao não tentar influenciar os preços de seus tokens por meio de influenciadores do Twitter.

Em terceiro lugar, os profissionais de marketing podem poupar escolhendo os influenciadores de redes sociais mais corretos com os quais colaborar. 

“Como nosso estudo mostra, é mais eficiente trabalhar com influenciadores que postam regularmente sobre criptomoedas, possuem entre 50.000 e 100.000 seguidores e têm uma taxa de envolvimento de mais de 500%. Esses blogueiros promoverão projetos cripto melhor do que aqueles que têm apenas um grande exército de seguidores ”, disse o BDCenter.

A empresa alertou ainda sobre o risco de ilusões, em que “os gerentes de projetos cripto podem tentar inundar os influenciadores do Twitter com dinheiro para melhorar o preço de seus tokens. No entanto, é muito provável que esses investimentos não retornem. E se ‘baleias’ fizerem isso, até elas provavelmente perderão seu dinheiro. ”

E tem mais…

O BeInCrypto também entrou em contato com Olivier Kraaijeveld, pesquisador da Escola de Administração de Ciências e Economia de Negócios da Universidade de Edimburgo, para refletir mais sobre o assunto.

Para ele, é imaginável que os influenciadores do Twitter possam ter um efeito de curto prazo sobre os preços, simplesmente porque suas postagens sinalizarão o nome de uma criptomoeda específica, uma ideia, notícia ou configuração de preço. Kraaijeveld disse:

“Como há um grupo relativamente grande de pessoas no Twitter que é novo no espaço e menos experiente em negociação, este grupo contará com a experiência/conhecimento/opinião do influenciador e copiará suas ações de negociação, dando mais força a uma movimentação coletiva de preço.”

Ele apoiou sua tese com um forte exemplo de Elon Musk tweetando sobre a Dogecoin. O resultado foi um empurrão do próprio preço da criptomoeda. Kraaijeveld explicou: “De forma semelhante, os tweets de Donald Trump também eram conhecidos por ocasionalmente afetar os mercados de ações”.

Além disso, Kraaijeveld se aprofundou na definição de um influenciador do Twitter:

“É difícil definir quem é influenciador e quem não é. Homens como Erik Voorhees, Vitalik Buterin ou Andreas Antonopoulos são influentes no espaço cripto, mas, em minha opinião, são menos preocupados com os preços e, em vez disso, focam nas funcionalidades e adoção.”

O especialista vê uma chance maior de influenciar os preços da criptomoeda por meio dos canais Telegram e Discord, em que os grupos (pagos) estão mais focados em postar sinais reais em oposição a comentários mais gerais do Twitter.

Do que estamos falando: disparada de preços ou pequenos pumps?

Quando falamos sobre a influência sobre os preços das criptomoedas, a questão é se os influenciadores do Twitter seriam capazes de criar um grande salto nos preços ou pequenos pumps. Kraaijeveld explicou:

“Se tal efeito existir no Twitter, espero que seja marginal, de curto prazo e que dependesse muito da conta. (Algumas contas podem ter uma grande contagem de seguidores, mas não divulgam posições específicas/não são traders lucrativos ou vice-versa). Isso pode levar apenas a alguns pumps rápidos, mas a maioria não tem o poder de impactar os preços.”

Além disso, ele vê o impacto dos influenciadores do Twitter nos preços das criptomoedas mais como um efeito colateral do compartilhamento de pensamentos e ideias do próprio universo cripto.

E vimos parte dessa ação em 2020, quando grandes players do mercado como PayPal, MassMutual ou MicroStrategy entraram na criptoesfera. O resultado disso: novo recorde histórico. Sobre os grandes players neste negócio, Kraaijeveld disse:

“A maior parte da ação de preços das criptomoedas ainda é ditada pelas baleias e — cada vez mais — por partidos institucionais que estão entrando no mercado cripto. Esses participantes parecem estar menos presentes/transparentes nas redes sociais, reduzindo assim os efeitos que os influenciadores poderiam ter.”

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

A opinião da equipe BeInCrypto em uma única voz.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá