Quatro Jovens são Presos por Minerar Bitcoin em Site Ilegal de Streaming de Séries

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Game of Thrones e outras séries faziam parte do catálogo da plataforma que criada por um estudante.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Quatro jovens foram presos depois de minerar Bitcoin através de um site de streaming. O site hospedava séries como Game of Thrones e supostamente foi utilizando para minerar a criptomoeda na nuvem. A investigação sobre o caso aponta também que os jovens recebiam em Bitcoin por anúncios publicitários na plataforma.



Os estudantes são acusados de envolvimento com um site de streaming que minerava Bitcoin no computador de terceiros. Antes da sentença judicial, o grupo também recebia por anúncios expostos no site, onde o pagamento também acontecia em criptomoedas.

Grupo de jovens ganhava Bitcoin com site de streaming

O grupo de estudantes acusado de envolvimento no caso do site de streaming vivem na França. O Tribunal de Justiça de Besançon aponta que o grupo movimentou mais de R$ 1 milhão em Bitcoin. O valor é baixo se comparado os números apresentados pela própria denúncia.



Durante cinco anos o site de streaming ficou no ar oferecendo quase 500 séries. Os conteúdos permitiam que propagandas fossem transmitidas aos usuários. Portanto, através destas propagandas, o criador do site de streaming recebia entre R$ 25 e R$ 200 a cada dez mil visualizações de propagandas inseridas na plataforma.

Considerando o número de acessos que o site recebia mensalmente, as investigações concluíram que o estudante preso recebia até R$ 90 mil por mês em Bitcoin com o esquema.

Criador do site ficará preso por oito meses

Um dos jovens é o criador do site e estudante de engenharia de sistema e possui 22 anos. Nesse caso, o acusado foi condenado a oito meses de prisão por operar o site de forma irregular. Contudo, a justiça entendeu que o estudante cometeu crimes como a violação de propriedade, a violação de direitos autorais e recebimento de propriedade derivada de crime.

Além do criador do site, mais três jovens foram sentenciados no julgamento que aconteceu nesta última quarta-feira (13). Os demais citados no processo receberam uma pena menor e deverão ficar presos por cerca de três meses.

Ademais, uma multa no valor de cerca de R$ 10 mil foi fixada para os três envolvidos no caso do site ilegal de streaming que ganhava Bitcoin. No caso do criador do site, o valor da multa ainda não foi estabelecido.

Site de streaming ganhava Bitcoin com mineração e propaganda

O caso envolvendo o grupo de estudantes detidos revela que os jovens recebiam Bitcoin através da mineração na nuvem e anúncios publicitários. Sendo assim, a medida permitiu que o site fosse monetizado desta forma por quase cinco anos.

A justiça francesa declarou que o site esteve no ar entre os dias 16 de abril de 2014 até quatro de abril de 2019. Durante este período, milhares de usuários puderam acessar de forma ilegal mais de 37 mil episódios.

Entre as séries hospedadas pelo site ilegal que ganhava Bitcoin está Game of Thrones, Walking Dead, The Simpsons e Grey’s Anatomy, por exemplo. Por outro lado, o hacker ainda utilizava doze sites espelho para agrupar os milhares de conteúdos da plataforma de streaming.

No dia 15 de janeiro de 2020 o dono do site será julgado novamente. Na ocasião será definido o valor da multa para o hacker, além da justiça apresentar quanto no total o esquema movimentou em Bitcoin.

O que você acha do site de streaming que minerava Bitcoin de forma ilegal? Comente sobre a notícia e não se esqueça de compartilhar no Twitter!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá