Queda do Gmail bloqueia saque em exchanges de criptomoedas no mundo todo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Gmail e outros serviços do Google ficaram fora do ar na manhã desta segunda feira (14)

  • Pane afetou saques em exchanges de criptomoedas

  • Usuários de carteiras físicas ficaram protegidos

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Pane no Google dexou Gmail fora do ar e impediu por cerca de uma hora que usuários de criptomoedas fizessem saques em exchanges do Brasil e do mundo.



A pane generalizada nos sistemas do Google na manhã desta segunda-feira (14) impediu o saque em exchanges de criptomoedas. Usuários do Gmail, o serviço de e-mail mais popular do mundo, não conseguiram confirmar retiradas junto às corretoras. O bloqueio valeu tanto para saque em reais quanto para bitcoin e outas criptos.

A confirmação por e-mail é um dos procedimentos mais comuns em exchanges de criptomoedas. Ao solicitar um saque, a corretora costuma enviar um link para o usuário como um dos passos de autenticação. Quem tem Gmail, portanto, não conseguiu receber a mensagem enquanto o serviço esteve fora do ar.



Pane deixou Gmail fora do ar na manhã de segunda-feira (14)

Gmail e outros serviços do Google ficaram cerca de uma hora fora do ar

Ainda não está claro o motivo da falha. Ao acessar o Gmail, usuários se deparam com os erros 500 ou 503, que se referem à falta de resposta do servidor acessado. O serviço de e-mail exibiu a mensagem “Sua conta está temporariamente indisponível; lamentamos o transtorno e sugerimos que você tente novamente em alguns minutos”.

Em testes conduzidos pelo BeInCrypto, o Gmail também exibiu a mensagem “O produto Gmail está temporariamente impossibilitado de acessar seus Contatos. É possível que você enfrente problemas enquanto essa situação persistir”. A pane durou quase uma hora no Brasil e em diversos países do mundo.

Quem usa Gmail não ficou sem poder sacar criptomoedas ou dinheiro de exchanges

Além do Gmail, diversos outros serviços do Google ficaram fora do ar nesta manhã. YouTube, Drive, Maps e a loja de aplicativos Play Store também ficaram inacessíveis, tanto nas versões web quanto nos apps para dispositivos móveis. A busca do Google, no entanto, não parou de funcionar.

A página de status de serviço do Google mostra que os sistemas ficaram fora do ar a partir das 8h55 e começaram a ser restaurados para alguns usuários às 9h31. Segundo a empresa, o acesso foi restabelecido para a maioria dos usuários às 9h52, totalizando quase uma hora de indisponibilidade.

Usuários de carteiras físicas ficaram protegidos

A queda dos serviços do Google deixou usuários de criptomoedas sem poder sacar seus ativos. No entanto, o problema só atingiu os usuários do Gmail que mantêm seus ativos em exchanges.

O mesmo não aconteceu com quem usa carteira de criptomoedas física. Dispositivos como os da Ledger, por exemplo, permitem movimentar ativos utilizando apenas uma chave pessoal. Dessa maneira, a eventual queda de um serviço de e-mail, mesmo que temporária, não impede o usuário de acessar suas criptos e movimentá-las como desejar.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá