Real caminha para pior resultado em mais de 10 anos e BC volta a atuar para segurar o dólar

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Cesta de moedas que inclui real se distancia das moedas fortes

  • Levantamento aponta pior resultado em 10 anos

  • Dólar volta a subir e Banco Central atua para conter alta

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O real caminha para o pior desempenho em mais de 10 anos junto com pares emergentes. A moeda brasileira voltou a perder valor frente ao dólar nesta terça-feira (13).



O recuo mais recente se deve principalmente à uma nova interrupção de uma das vacinas para a Covid-19. Como consequência, investidores adotaram cautela em meio ao aumento das dúvidas sobre a recuperação econômica mundial.

No entanto, preocupações com a situação doméstica também dão o tom. No começo da tarde, o dólar chegou a atingir R$ 5,62, 1,8% a mais que o fechamento de 5,52% da sexta-feira (9). Foi então que o Banco Central atuou com um leilão de dólares.



O BC vendeu US$ 560 milhões em leilão à vista, em montante que não era lançado pelo Bacen no mercado desde o fim de setembro. O mês passado, vale lembrar, registrou nova queda da moeda brasileira, que passou a acumular quase 40% de perdas no ano.

Após o leilão, o dólar chegou a cair para R$ 5,57 às 14h35. No entanto, o desempenho segue em baixa frente a moedas fortes. O baixo resultado do real é acompanhado por outros pares emergentes, como o peso argentino e a lira turca.

Dólar sobe e recua após venda de US$ 560 milhões pelo Banco Central

Real e outras moedas emergentes se distanciam do resto do mundo

O real e outras moedas de países emergentes já somam desempenho 14% menor do que o dólar e outras moedas fortes. Os dados são da Nordea Research, que aponta o resultado como o pior em mais de 10 anos.

Segundo o estudo, o cenário se deve, entre outros fatores, à redução da taxa de juros nesses países. Já são 20 meses de redução seguida de taxas no países combinados.

Reprodução/Agência Brasil

A avaliação é que a política econômica contribui para o derretimento do câmbio. Isso ocorreria apesar de a medida ser essencial para manter essas economias com sinais vitais na crise.

As baixas impactam a cesta EM10 como um todo, que inclui real, peso argentino e mexicano, lira turca, yuan chinês, rublo russo, rúpia indiana, zloty polonês, coroa tcheca, florim húngaro e o rand sul-africano.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá