Ripple prepara aplicativo de pagamento similar a PicPay, mostra registro de marca

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Aplicativo se chamaria RippleX (ou RIPPLEX)

  • Documento de registro nos EUA descreve funções de pagamentos como o PicPay

  • Empresa também registrou nova fundação de caridade chamada Ripple Impact

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Ripple está preparando uma nova solução de pagamentos que lembra o PicPay e outros aplicativos similares. Ela seria chamada de RippleX, marca recém registrada pela empresa nos Estados Unidos.



Segundo o documento, a RippleX irá oferecer funções de transferência e pagamentos via internet. As informações levam a crer que o software usará moeda nacional, como o dólar.

Serviços financeiros eletrônicos, ou seja, serviços monetários para receber e desembolsar remessas e presentes monetários em moedas fiduciárias e moedas virtuais via rede de computadores.

Além disso, o registro menciona que se trata de um “software como serviço, […] uma plataforma financeira eletrônica que facilita a transação de remessas em uma rede de computadores, armazenamento eletrônico de dados”.



O registro não deixa claro se a liquidação das transferências seria realizada na RippleNET. Além disso, não se sabe se o serviço poderá ser usado para facilitar transferências entre moedas com pouca liquidez.

Hoje, a Ripple já oferece esse serviço a empresas parceiras, que usam o XRP para obter liquidez sob demanda. A MoneyGram, por exemplo, usa a solução quando precisa converter valores entre moedas fracas.

Na avaliação da Grayscale, a companhia tem potencial de capturar o mercado global de pagamentos, avaliado em mais de R$ 10 trilhões.

Esse foi um dos motivos apontados para justificar o aumento na compra de XRP. O maior fundo de criptomoedas do mundo incrementou as aquisições da criptomoeda em 1.860%.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

RippleX e Ripple Impact

O registro foi solicitado em 11 de agosto, mas só veio à tona nesta quarta-feira (26). Além da RippleX, a empresa solicitou a proteção de propriedade à marca RIPPLEX, toda em caixa alta. Ainda não há informação oficial sobre um eventual lançamento do aplicativo.

Além do possível aplicativo de pagamentos, a Ripple registrou o nome Ripple Impact no dia 19 de agosto. Segundo o documento submetido às autoridades dos EUA, trata-se de uma fundação de caridade focada em doações de diversos tipos, incluindo bolsas de estudos e financiamento de tecnologia.

XRP falha em superar resistência

Enquanto a Ripple trabalha em novidades no campo dos negócios, a criptomoeda XRP mostra dificuldades para romper uma resistência crucial.

A XRP parecia ter superado o patamar de US$ 0,31 segundo alguns analistas. A partir daí, eles consideravam ser possível vislumbrar subida mais acelerada e um novo rali. Um deles chegou a pontuar que a criptomoeda se preparava da maior corrida de preços desde que valia US$ 0,04.

No entanto, o cenário mais otimista não se confirmou – ao menos não por enquanto. A criptomoeda vem caindo desde a última segunda-feira (24). Em 24 horas, desvalorizou 6% para 0,2726 e teve pequeno rebote para US$ 0,2789 na tarde desta quarta-feira (26).

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá