Ripple será compatível com NFTs em breve, diz empresa que leva XRP para DeFi

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • XRP poderá ser usado como garantia para token do tipo NFT

  • Tokens do tipo têm propriedades únicas registradas na blockchain

  • Flare, empresa que leva XRP para o DeFi, está providenciando tecnologia

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Ripple poderá, em breve, oferecer tokens não-fungíveis (NTFs) usados em colecionáveis e games baseados em blockchain. Essa é, ao menos, a aposta da Flare, empresa que leva XRP ao mundo DeFi.



A Flare, vale lembrar, é a criadora da Flare Network, que pretende criar uma ponte entre a rede da Ripple e contratos inteligentes usando a máquina virtual da Ethereum.

O resultado é o FXRP, um token da rede Flare equiparado 1 para 1 com o XRP, da Ripple. O XRP tokenizado será distribuído via airdrop em breve e poderá ser usado em projetos DeFi.



No entanto, esse parece ser só o começo dos planos da empresa. Em entrevista à mídia japonesa, o chefe de desenvolvimento de negócios da Flare, Mohamed Taysir, explicou os avanços realizados atualmente com a XRP.

Ele menciona que, em breve, é possível ver os chamados NFTs na rede da Ripple.

Não vai apenas pegar. Acho que blockchain e NFTs farão parte dos novos ecossistemas do mundo da Realidade Virtual porque é uma das maneiras de essencialmente gerenciar com segurança a propriedade de ativos digitais dentro desse espaço.

O que é NFT?

NFT é a sigla para non-fungible token, ou token não-fungível, que designa um token na blockchain que não pode ser trocado por outro. Ao contrário do Bitcoin e do Ethereum, por exemplo, cujas unidades são idênticas umas às outras, os NFTs têm propriedades únicas que os diferenciam.

Os NFTs são muito usados no mundo dos colecionáveis digitais, já que podem servir para gravar a propriedade sobre um determinado item na blockchain. Como o token é único, não existe a possibilidade de outra pessoa ter um item igual.

Há aplicações também nos games, em que certos títulos permitem acumular itens do jogo com características especiais, como personagens, roupas e armas. Itens como esse, dessa forma, podem ter sua propriedade gravada com segurança na blockchain por meio de NFTs.

Como a XRP e a Ripple podem acessar esse novo mercado

Por meio da rede Flare, a empresa pode tokenizar um XRP e emitir um token equivalente para operar contratos inteligentes. Um dos exemplos é justamente o FXRP, mas não necessariamente será o único.

O executivo da empresa indica que, no futuro, a Flare possa criar um contrato inteligente diferente para gerar tokens pareados com o XRP. Esses tokens, por sua vez, podem ter propriedades únicas, ganhando a forma de NFT.

No entanto, o executivo ressalta que a rede poderá integrar outras criptomoedas no futuro, como o próprio Bitcoin.

Isso pode ser feito com qualquer um dos ativos que existem por aí. Então, estamos começando com o XRP porque é uma grande comunidade, é bem desenvolvida e tem um valor realmente grande. Mas também há outros como 75% do mundo das criptomoedas, seja, BTC, Stellar, Litecoin.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá