Samsung vai usar blockchain para garantir privacidade em novo recurso de transferências de arquivos

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Samsung está utilizando blockchain para desenvolver novo aplicativo

  • A tecnologia vai garantir a privacidade na transferência de arquivos

  • No Private Share usuário pode ter controle total da tranferência

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.
Empresas do mundo todo seguem buscando formas de garantir a privacidade nas transferências de arquivos. Dessa vez, a Samsung recorre a tecnologia blockchain para encontrar uma solução definitiva.

A gigante sul-coreana Samsung, está desenvolvendo um novo aplicativo chamado ‘Private Share’. A ferramenta, como o próprio nome indica, tem como objetivo permitir que usuários compartilhem arquivos entre si de forma privada.



De acordo com SamMobile, o novo recurso vem em contraste com outras soluções de transferências de arquivos já disponíveis no mercado, por exemplo o Bluetooth, NFC, e até mesmo o Quick Share da Samsung. Isso porque essas ferramentas não conseguem garantir a privacidade dos arquivos transferidos.

No Private Share, o usuário que envia um arquivo vai poder exercer um controle inédito sobre o material compartilhado. Mesmo que o arquivo já esteja no aparelho do destinatário, o remetente coloca suas próprias restrições quando a privacidade daquela informação.



Usuário terá controle total da privacidade do arquivo

O usuário vai poder, por exemplo, determinar uma data de validade para o arquivo transferido. Ou seja, quando o arquivo ‘expirar’, eles será excluído automaticamente do dispositivo do destinatário.

Além disso, a pessoa que recebe um arquivo pelo Private Share não poderá compartilhá-lo com terceiros. Assim também, será impedida de fazer capturas de tela do material.

É provável que o novo aplicativo funcione de maneira parecida ao Quick Share, o recurso de transferências de arquivos já disponível nos aparelhos da Samsung. Na nova versão Private Share, no entanto, a tecnologia blockchain vai ser possibilitar a privacidade dos dados transferidos.

A estimativa é que o recurso venha a público de forma integrada ao novo aparelho da companhia, o Galaxy S21, previsto para ser lançado em janeiro do ano que vem. Em seguida, o Private Share estará disponível em outros dispositivos da empresa.

Companhia já demonstrou ser pró-criptomoedas no passado

A maior fabricante de celulares do mundo mostra ter uma postura favorável à blockchain e criptomoedas. O principal exemplo disso é o Samsung Blockchain Keystore.

A plataforma de gerenciamento de chaves privadas permite usuários de aparelhos Galaxy assinar com mais facilidade suas transações em DApps e carteiras de criptomoedas. Dessa maneira, o recurso tenta aumentar a proteção dos usuários contra violações de dados e malware.

Além disso, o Samsung Blockchain Keystore já fechou parcerias com exchanges importantes de criptomoedas, como a Gemini. A integração entre as plataformas permite que as pessoas comprem e vendam bitcoin, ethereum e outras altcoins direto do celular, sem precisar de cadastro ou nem mesmo entrar no site da exchange.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá