Satoshi Nakamoto e 2.152 Bilionários Controlam a Mesma Riqueza que Metade da Humanidade

Compartilhar Artigo

Um relatório desconcertante da Oxfam mostra até que ponto a diferença de riqueza cresceu na última década. Satoshi Nakamoto se enquadra em um grupo crescente de bilionários, com um patrimônio líquido atual estimado em US $ 9 bilhões.

Patrocinados



Patrocinados

A Oxfam, uma confederação de organizações de caridade que estão trabalhando para eliminar a pobreza, divulgou um relatório surpreendente concluindo que 2.153 bilionários no mundo são tão ricos quanto a metade de toda a população do mundo.

Patrocinados



Patrocinados

O relatório anual fornece muitas conclusões descritivas sobre o estado da desigualdade financeira no mundo, uma preocupação que tem sido um ponto de discussão mais amplo nos debates políticos e na política do país. De acordo com o relatório da Oxfam, a riqueza bilionária aumentou 7,4% desde 2009, e as 500 maiores acumularam US $ 1,2 trilhão em 2019.

A própria Oxfam está testando um solução de stablecoin usando a criptomoeda DAI. A organização sem fins lucrativos, juntamente com a startup Ethereum Consensys e a empresa de tecnologia Sempo, pilotaram um sistema de cartões nas aldeias de Pango e Mele Maat, na ilha de Efate. Os moradores receberam cartões de tocar e pagar, pré-carregados com DAI no valor de US $ 50, que poderiam ser usados ​​nas lojas. O sentimento foi positivo após o julgamento, o que sugere novas colaborações.

Quão ruim é a desigualdade de riqueza?

A verdade é que a desigualdade só piora e vários relatórios detalhados apontam para a crescente tendência de acumulação de riqueza entre alguns.

Por um lado, as horas de inflação e produtividade aumentaram constantemente desde a década de 1970 – mas o  salário mínimo e montante do salário não. Da mesma forma, nos Estados Unidos assim como no Brasil, despesas como moradia e ensino superior aumentaram dramaticamente nas últimas décadas, enquanto o número de horas de trabalho e o salário mínimo não foram ajustados para corresponder.

O exemplo mais claro fica no último reajuste do salário mínimo brasileiro, em que ficou abaixo da inflação acumulada durante 2019.

A economia das Américas é tipicamente exemplificada para destacar os problemas da desigualdade, mas a Europa tem problemas semelhantes, embora mais brandos. Cerca de 10% dos residentes na Alemanha possuem quase dois terços da riqueza total, enquanto o Reino Unido mostra uma mobilidade da classe econômica ainda menor que os Estados Unidos.

Naturalmente, as conclusões gritantes provocaram indignação na maneira como o mundo opera, o que torna ainda mais premente a necessidade de uma moeda mais democrática e descentralizada.

Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin para superar a desigualdade financeira

Em um momento em que a desigualdade financeira apenas parece estar crescendo, o Bitcoin e outras criptomoedas se destacam como um meio que traga algum equilíbrio para a economia.

De fato, o Bitcoin foi especificamente motivado pelo desejo de tornar os sistemas econômicos mais justos. Satoshi Nakamoto ficou famoso no bloco de gênese quando foi manchete do Times, que se referia ao resgate de bancos após a recessão econômica de 2008.

O próprio Satoshi Nakamoto é um dos bilionários da lista, pois ele, ela, ou eles possuem 1 milhão de BTC, estimados em cerca de US $ 9 bilhões. No pico do Bitcoin, Nakamoto valeria US $ 19 bilhões, classificando-os como a 44ª pessoa mais rica do mundo.

Você acredita que o Bitcoin possa democratizar o acesso ao dinheiro para maior parte da população pobre? Deixe nos comentários a sua opinião! Aproveite para compartilhar no Twitter e no Facebook!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

A opinião da equipe BeInCrypto em uma única voz.

SEGUIR O AUTOR

Previsões de cripto com o Melhor Canal de Sinais com +70% de acertos!

Entre Agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora