Sem Dinheiro, Carros e Imóveis Podem ser Bloqueados da GenBit que Operava em Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Decisão judicial mostra que bens do esquema podem ser arrestados para o pagamento de dívida com cliente.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A GenBit que oferecia investimentos em Bitcoin pode ter bens bloqueados. Se não tiver dinheiro, o bloqueio deve acontecer mediante outros bens como carros e imóveis, segundo uma recente determinação judicial. A medida vale para outras empresas associadas a GenBit, apontadas como um “grupo econômico” de Bitcoin.



Investidores são atraídos pela promessa de lucro fácil com retorno rápido que podem evidenciar um golpe. Com problemas para honrar com pagamentos dos clientes, a GenBit está sendo processada por mais uma usuária. Depois de não conseguir sacar o que foi investido, uma mulher pede de volta quase R$ 30 mil investidos em Bitcoin.

Quase R$ 30 mil investidos em Bitcoin

A GenBit oferecia lucros exorbitantes a partir de aplicações em Bitcoin. A promessa da empresa pode ter atraído milhares de clientes que confiaram no esquema com indícios de fraude. No caso do novo processo contra a plataforma, uma investidora pede o bloqueio de bens da plataforma.



O processo corre em segredo de justiça, mas as informações disponíveis mostram que um bloqueio de bens deve acontecer. Inicialmente está determinado que quase R$ 30 mil serão bloqueados da GenBit.

A usuária que não teve o nome revelado narra que enfrenta problemas para receber aquilo que investiu no esquema. Até então, a GenBit seria responsável por realizar pagamentos frequentes, a partir do suposto lucro com investimentos em Bitcoin.

Carros e imóveis podem ser bloqueados da GenBit

O processo movido pela Justiça de São Paulo no Foro de Jundiaí cita que outros bens podem ser bloqueados da GenBit. No entanto, este bloqueio deve acontecer somente após não ser encontrado nenhuma quantia em dinheiro em nome da empresa.

No total, a justiça determinou o bloqueio de R$ 29.500 da plataforma. O valor deve ser bloqueado em dinheiro ou pode servir para o arresto de outros bens da organização. Segundo os autos do processo, estão passíveis de bloqueio bens como carros e até imóveis em nome da GenBit.

O mesmo vale para empresas que possuem relação com a companhia. Como menciona a ação, a GenBit faz parte de um grupo de negócios relacionados aos supostos investimentos em Bitcoin. No processo, a Gensa é uma delas.

Investidora entrou em negócio depois de proibição

A Gensa aparece como a responsável pelo recebimento do depósito da cliente que move a ação. Desse modo, está determinado que as companhias mencionadas na ação devem também ter bens bloqueados, no caso de não encontrarem dinheiro em contas da GenBit.

Segundo consta no processo, a investidora entrou na GenBit mesmo depois de uma determinação da CVM proibindo o esquema de atuar no Brasil. Até mesmo a Gensa é citada pela comissão responsável por deliberar a oferta de produtos relacionados a investimentos.

“À época da contratação feita pela autora, a corré Gensa e seu administrador já estavam proibidos de atuar no mercado de valores mobiliários, de modo que o direito invocado pela autora é provável.”

Em defesa, o esquema pode apresentar o contraditório e arrolar testemunhas no processo em curso. Enquanto isso, o bloqueio de quase R$ 30 mil pode acontecer depois da decisão judicial contra o negócio que supostamente investia em Bitcoin.

Você conhece alguém que tem Bitcoin para receber na GenBit? Comente sobre a decisão judicial e não se esqueça de compartilhar no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá