Sem previsão para voltar, WhatsApp Pay “não tem nenhuma relação com o Pix”, diz Banco Central

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Banco Central não dá previsão para liberar o WhatsApp Pay

  • Diretor diz que tratativas são com Visa e Mastercard

  • Executivo descarta qualquer relação com data de lançamento do Pix

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Banco Central afirmou que a liberação do WhatsApp Pay não depende do lançamento do Pix. Segundo o diretor do BC, João Manoel Pinho de Mello, a solução do Facebook “não tem absolutamente nenhuma relação com Pix”.



A declaração foi dada na tarde desta quarta-feira (12) durante coletiva sobre o Pix. Na ocasião, o executivo sugeriu que o lançamento do WhatsApp Pay não espera o começo das operações do Pix, marcado para 5 de outubro.

O diretor do Banco Central disse ainda que a instituição mantém conversas apenas com Visa e Mastercard. Segundo ele, o regulamento que rege a função de pagamentos passará por mudança para “acomodar o pagamento para estabelecimentos comerciais”.



A autorização de mudança no regulamento do arranjo de Visa e Mastercard para no âmbito da solução do WhatsApp não tem absolutamente nenhuma relação com o Pix e com o cronograma do Pix.

Mello também disse que não haverá tratamento privilegiado ao sistema de pagamentos do aplicativo.

Ele será feito assim como todas as autorizações são feitas pelo Banco Central em simetria com outros agentes que estão também no processo de autorização. Todo mundo tratado da mesma forma pelo princípio da isonomia e impessoalidade da administração pública.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

WhatsApp Pay no Brasil

O Brasil foi o primeiro país do mundo a receber o WhatsApp Pay, em 15 de junho. No entanto, o meio de pagamentos foi logo proibido pelo Banco Central. Na época, a instituição disse que precisava garantir a concorrência e evitar monopólio.

O Facebook logo disse que a plataforma seria compatível com o Pix. O CADE, que também havia suspendido a novidade, liberou o WhatsApp Pay em julho.

Na sequência, o Banco Central iniciou tratativas com intermediários, como a Cielo. A empresa, porém, negou contato logo após suas ações subirem na bolsa devido à notícia positiva. Como consequência, a CVM chegou a questionar a processadora de pagamentos.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá