SOL na lista de altcoins que mais valorizaram semana

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • OKB, GRT e RUNE romperam suas linhas de tendência de baixa.

  • O ZEC rompeu uma cunha de baixa.

  • A SOL está perto de atingir uma nova máxima histórica.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Análise das sete altcoins que mais subiram nos últimos sete dias, de 16 a 22 de outubro.

Patrocinados



Patrocinados

Além da SOL, as altcoins que mais valorizaram foram:

  1. OKB (OKB): 72,32%
  2. Nexo (NEXO): 45,28%
  3. THORChain (RUNE): 36%
  4. Zcash (ZEC): 34,84%
  5. Huobi Token (HT): 30,81%
  6. The Graph (GRT): 29,66%
  7. Solana (SOL): 27,37%

OKB

No dia 26 de semtembro, o preço do OKB se recuperou e criou um pavio inferior muito longo (ícone verde) no processo. Isso foi um sinal de forte pressão de compra, devido ao comprimento do pavio.

Patrocinados



Patrocinados

O movimento de alta acelerou na última terça-feira (19) e o OKB rompeu uma linha de tendência de baixa no dia seguinte. Isso confirmou que o movimento de queda anterior havia chegado ao fim.

Depois disso, o token moveu-se acima da área de US$ 24, que foi o nível de resistência alcançado durante as altas de setembro. Desde terça-feira, o OKB valorizou 71%. A área de resistência mais próxima é encontrada em US$ 39.

Gráfico do OKB no TradingView

NEXO

O NEXO está em alta desde que atingiu uma mínima mais alta em 22 de setembro. Na terça-feira, o ativo conseguiu ultrapassar a área de resistência de US$ 2.

Esse movimento era importante porque a área estava em vigor desde agosto. O rompimento indicou que a correção anterior foi concluída.

A área de resistência mais próxima é encontrada em US$ 2,58. Esta é uma área de resistência horizontal e o nível de retração de 0,5 de Fibonacci. Se o NEXO conseguir se mover acima dela, virtualmente não haverá mais resistências até a região de US$ 4.

Gráfico do NEXO no TradingView

RUNE

Semelhante ao OKB, a RUNE rompeu acima de uma linha de tendência de baixa. No entanto, ao contrário do OKB, ela ainda não se moveu acima da área de resistência de US$ 11,75, que é criada pelas altas de agosto.

Embora o rompimento da linha de resistência indique que a correção está completa, espera-se que o movimento de alta acelere assim que a RUNE se mover acima da área de US$ 11,75. Nesse caso, a próxima resistência seria encontrada em US$ 20.

Gráfico da RUNE no TradingView

ZEC

A ZEC está em tendência de baixa desde que rompeu uma cunha de baixa em 1º de outubro. A cunha de baixa é normalmente considerada um padrão de alta, portanto, um rompimento era esperado. Depois disso, ela saltou na área de US$ 113 (ícone verde) e começou a acelerar.

Mais importante, a ZEC moveu-se acima do nível de retração de 0,618 de Fibonacci na quarta-feira (20). Isso foi crucial, uma vez que esse nível de resistência atua frequentemente como um topo durante os saltos. Recuperar este nível sugere que a ZEC está começando uma nova tendência de alta.

Espera-se que o movimento de alta acelere assim que a ZEC conseguir romper acima desta resistência.

Gráfico da ZEC no TradingView

HT

O HT está em tendência de alta desde 5 de setembro depois que saltou e criou um pavio inferior longo (ícone verde). A recuperação fez com que a área horizontal de $ 7,80 fosse recuperada.

Embora este seja um movimento otimista, existem inúmeras resistências a serem eliminadas, começando com a área de US$ 11,75 – US$ 13,15, criada pelos níveis horizontal e de Fibonacci. Até que o HT consiga romper esses níveis, a tendência não pode ser considerada de alta.

Gráfico do HT no TradingView

GRT

O GRT está em tendência de alta desde o rompimento de uma linha de tendência de baixa em 1º de outubro. Este foi um sinal de que o movimento de queda havia chegado ao fim. Depois disso, o token recuperou a área de US$ 0,76 e a validou como suporte de preço.

Atualmente, o ativo está fazendo o mesmo com a área de US$ 0,90. Isso poderia permitir que ele voltasse para as altas de setembro perto de US$ 1,05.

Gráfico do GRT no TradingView

SOL

A SOL está subindo desde 21 de setembro. No dia 3 de outubro, o movimento de alta foi interrompido temporariamente depois que o token não conseguiu ultrapassar pela área de resistência de US$ 170.

No entanto, o ativo conseguiu romper essa área na terça-feira e tem subido em um ritmo acelerado desde então.

Se atingir uma nova máxima histórica, o que parece provável, a próxima resistência pode ser encontrada em US$ 277. Este é o nível de retração externa de 1,61 de Fibonacci. Este nível é comumente usado para encontrar as resistências mais altas quando os preços estão em níveis recordes.

Gráfico da SOL no TradingView

Confira a análise do dia do Bitcoin.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Valdrin é um entusiasta de criptomoedas e um operador financeiro. Depois de obter um mestrado em Mercados Financeiros na Barcelona Graduate School of Economics, começou a trabalhar no Ministério do Desenvolvimento Econômico em seu país natal, Kosovo. Em 2019, ele decidiu se concentrar em tempo integral em criptomoedas e negociação.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora