Startup brasileira MOSS lança NFT que compensa carbono a cada venda

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Tokens da MOSS serão os primeiros NFTs ambientais do país.

  • Startup é a criadora do primeiro token de crédito de carbono do mundo.

  • MOSS tem conseguido usar a rede blockchain para diminuir impactos no meio ambiente.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A MOSS.Earth, plataforma de compra e venda de créditos de carbono, anunciou nesta terça-feira (18) o lançamento dos primeiros tokens não-fungíveis (NFT) ambientais do Brasil.

Patrocinados



Patrocinados

O projeto contará com a parceria da associação Onçafari, que criará ilustrações de onças que serão gravadas nos NFTs. A cada peça vendida, a startup fará a compensação de um crédito de carbono.

Tokens não-fungíveis têm ganhado grande popularidade em setores como os da arte e esportes, por serem considerados itens digitais colecionáveis.

Patrocinados



Patrocinados

Token para o meio ambiente

Segundo a MOSS, a ideia é criar uma nova utilidade para NFT, permitindo que sejam criados para contribuírem para alguma causa social, gerando engajamento ou levantando recursos.

Ao Valor, o diretor da MOSS, Renan Kruger, afirmou que um dos objetivos dos NFTs será o “incentivo de proteção à natureza através de soluções ambientais”. Ele ainda destacou que outros projetos colecionáveis com o tema “carbono neutro” poderão ser lançados em breve.

O anúncio do novo tipo de NFT foi bem recebido pelo público nas redes sociais, com usuários destacando o papel que a startup tem realizado pela preservação ambiental no Brasil.

Investimentos sustentáveis no Brasil

Ativos financeiros com um forte teor sustentável tem ganhado cada vez mais espaço no mercado brasileiro. Recentemente, o primeiro fundo de investimentos baseado em crédito de carbono foi lançado no país.

Nesse sentido, a MOSS tem trazido essa forma de investimento para o mercado de criptomoedas e blockchain, que tem gerado cada vez preocupações sobre o seu impacto ambiental.

A startup é a criadora do MCO2, o primeiro token de crédito de carbono do mundo. Segundo a empresa, o ativo “oferece facilidade, transparência, escala global e segurança para a compensação de sua pegada de carbono.”

Os créditos de carbono funcionam como certificados digitais que representam o quanto de dióxido de carbono uma empresa deixou de lançar na atmosfera. Segundo a MOSS, quase 870 mil toneladas de CO2 já foram compensadas através dos seus tokens.

A empresa ainda relata a arrecadação de mais de US$ 10 milhões para ajudar na preservação da Amazônia. Qualquer usuário cadastrado no site pode realizar a compra desses créditos na plataforma da empresa. O valor unitário de cada token atualmente está em R$ 70.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Anderson atua como redator para o BeInCrypto, escrevendo sobre as principais notícias sobre o criptomercado e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, ele participou de projetos relacionados a trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados a criptomoedas. Formando em Administração, está cursando pós graduação em Investimentos e Blockchain pela EA Banking School.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora