Terroristas Conseguem R$ 121 Milhões em Bitcoin Pelo Facebook

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Página na rede social é utilizada para conseguir doações em nome do grupo Hamas.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A criptomoeda bitcoin está sendo utilizada para financiar um grupo terrorista. Segundo declaração de uma mídia israelense, um instituto de pesquisa descobriu o financiamento ilícito. O grupo de terrorismo utiliza o Facebook em busca de conseguir bitcoin.



O Hamas é o grupo em questão descoberto por um instituto de pesquisa israelense. O grupo terrorista age através de uma página no Facebook. É através das redes sociais que eles conseguem bitcoin em forma de doação.

Hamas recebe bitcoin

Uma publicação do The Jerusalem Post alerta para o financiamento de um grupo denominado terrorista que utiliza o bitcoin. A criptomoeda está sendo amplamente arrecadada em forma de doações na internet.



A página no Facebook chamada cash4ps era utilizada pelo grupo nos pedidos envolvendo moedas digitais. Um instituto voltado para o combate ao terrorismo é o responsável por encontrar o endereço que estava recebendo bitcoin.

Depois de uma intensa pesquisa, o Instituto Internacional de Investigação sobre Terrorismo (ICT) identificou uma carteira digital ligada ao movimento Hamas. Esse endereço começou a receber bitcoin de forma incomum recentemente.

Carteira digital é vigiada

Toda a investigação iniciou após uma movimentação atípica em uma carteira digital acompanhada pelo instituto. Ao pesquisar sobre aqueles dados, a única informação disponível trazia um caso sobre um banco que cancelou uma conta com conexão com aquele endereço.

Nem mesmo uma pesquisa em um site de endereços sobre a moeda digital, o Bitcoin Who’s, trouxe alguma surpresa sobre. O site apontava que aquela carteira para criptomoedas não estava associada a nenhuma fraude e ou crime.

No entanto, o mesmo não foi encontrado no site Bitcoin Abuse DataBase. Neste endereço os pesquisadores israelenses descobriram que a carteira era utilizada pelo Hamas para angariar bitcoin.

Criptomoedas enviadas para grupo terrorista

O instituto revela que criptomoedas estão sendo utilizadas para financiar o grupo terrorista que atua no Oriente Médio. A reportagem na mídia israelense declara que a carteira digital do grupo está recebendo bitcoin depois de uma campanha nas redes sociais.

A pesquisa sugere que a nova onda de pedidos em bitcoin é resultado de uma baixa no financiamento iraniano. A procura por doações em moedas digital acontece depois que o Irã “parece estar com pouco dinheiro”.

Os dados sobre a pesquisa mostram que 4.500 unidades de Bitcoin (BTC) foram recebidos por aquele endereço ligado ao Hamas. Essa imensa quantidade somando todas as movimentações daquela carteira digital nos últimos quatro anos.

Por outro lado, um levantamento somente do dia 1º de dezembro mostrava 3.370 unidades de Bitcoin (BTC) recebidas pelo grupo. Até mesmo endereços físicos da carteira digital a pesquisa encontrou. Fotos provam a ligação entre o endereço que recebe bitcoin e o Hamas.

Considerando a cotação atual, os milhares de bitcoins movimentados pelo Hamas em 2019 corresponde a mais de R$ 121 milhões. Esse valor foi recebido pelo grupo terrorista como forma de financiar suas atividades.

Desde 2001 os Estados Unidos declarou o Hamas como um grupo terrorista. Além dos EUA, Israel monitora as atividades do Hamas que possui sede na Faixa de Gaza.

O que você pensa sobre o bitcoin ser usado para financiar o terrorismo? Deixe sua mensagem e compartilhe no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Com formação em ciências e redação, Alice começou a escrever profissionalmente há 7 anos. Desde então, ela tem aprendido, investido e escrito sobre criptomoedas e tecnologia blockchain para algumas das maiores publicações do setor. Atualmente, compõe a equipe de jornalistas Brasil da BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá