Tether sofre tentativa de extorsão de hackers que ameaçam “prejudicar o ecossistema do bitcoin”

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A companhia por trás da stablecoin mais utilizada no mundo foi alvo de uma tentativa de extorsão neste domingo.

  • Caso a Tether não pague 500 BTC, os hackers ameaçam vazar documentos que irão prejudicar o ecossistema do bitcoin.

  • Na semana passada, a companhia foi banida de operar em Nova York (EUA).

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A companhia por trás da stablecoin mais utilizada no mundo, Tether (USDT) foi alvo de uma tentativa de extorsão neste final de semana.



Conforme notificou através do Twitter neste domingo (28), a Tether está sendo ameaçada por um grupo ainda não identificado de hackers que supostamente teriam acesso a informações sigilosas da empresa.

De acordo com a ameaça recebida, a Tether precisa pagar o valor 500 BTC (cerca de R$ 130 milhões). Se o pagamento não for feito, os hackers tornarão público documentos que podem “prejudicar o ecossistema do bitcoin”.



A Tether não deu mais detalhes sobre que tipo de informação estes supostos documentos teriam para prejudicar o ecossistema do bitcoin como um todo, e não apenas a companhia.

O prazo estabelecido pelos golpistas para enviar a quantia ao endereço “bc1qa9f60pved3w3w0p7snpxlnh5t4uj95vxn797a7” se encerra nesta segunda-feira (1). No entanto, a Tether afirmou que não fará qualquer tipo de pagamento.

“Embora acreditemos que esta é uma tentativa muito triste de extorsão, nós a levamos a sério. Nós relatamos as comunicações falsas e o pedido de resgate associado às autoridades. Como sempre, apoiaremos totalmente a aplicação da lei na investigação deste esquema de extorsão.”

De acordo com a companhia, aqueles que querem prejudicar a Tether “estão ficando cada vez mais desesperados”. Por isso, recomendou a todos os integrantes da comunidade que permaneçam sempre vigilantes e pratiquem uma boa segurança operacional. 

Tether afirma que documentos vazados são falsos

Além da tentativa de extorsão, a Tether comunicou que há alguns dias está circulando pela internet uma série de documentos fraudulentos.

O caso citado diz respeito a tweets postados pelo agora extinto perfil @deltecleaks, que simulam trocas de e-mails entre funcionários da Tether e o banco Deltec Bank & Trust.

De acordo com CTO da Tether, Paoplo Adoino, o principal objetivo daqueles por trás do ataque é desacreditar o bitcoin e a indústria das criptomoedas como um todo.

As recentes tentativas de extorsão vem para pesar no bem-estar da companhia que está passando por um período conturbado. Conforme noticiou o BeInCrypto, as autoridades de Nova York (EUA) processaram a Tether na semana passada

A Procuradoria de Nova York afirmou que a companhia mentiu sobre o lastro em dólar americano da sua stablecoin e omitiu de seus investidores US$ 850 milhões de prejuízo ao longo dos anos.

Desde então, a Tether e a sua exchange de criptomoedas Bitfinex, estão proibidos de operar no estado. Além disso, ambas as companhias serão obrigadas a pagar uma multa de US$ 18,5 milhões.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá