Tether (USDT) injeta US$ 1 bilhão na rede Ethereum e deve contribuir para subir taxas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Tether move 1 bilhão de USDT da Tron para a rede Ethereum

  • Mudança deve impulsionar participação da criptomoeda na rede

  • É possível que adição ocasione novamente em taxas maiores para quem move ETH

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Principal stablecoin do mundo, a Tether (USDT) realizou nesta quinta-feira (20) uma injeção bilionária na rede Ethereum.



A iniciativa tende a contribuir para aumentar as taxas de transação e dificultar pequenas transações com ETH e outras altcoins.

A Tether Holdings anunciou a medida na manhã de hoje. A injeção de US$ 1 bilhão na rede Ethereum provém da queima na mesma quantidade de tokens na rede Tron.



Dessa forma, o USDT passa a ter uma proporção maior de ativo na plataforma Ethereum.

Em poucas horas, o Tether coordenará com terceiro para duas trocas de blockchain (conversão do protocolo Tron para ERC20) de 1 bilhão de USDT. A oferta total de Tether não mudará durante este processo.

Horas depois, o monitor Whale Alert detectou a ação em curso.

1.000.000.000 de USDT (1.010.063.508 dólares) queimados no Tesouro Tether.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Thether (USDT) pode aumentar taxas da rede Ethereum

O aumento de USDT na rede Ethereum pode significar um problema para usuários de ETH. Com 1 bilhão de unidades a mais de Tether na rede, naturalmente haverá mais transações com tokens no padrão ERC20.

O ERC20 é o principal protocolo de contrato inteligente Ethereum e já é responsável pela maioria das taxas. Quando maior o volume de transações, mais a rede fica sobrecarregada. Como resultado, o valor a ser pago para mover fundos aumenta.

É notícia boa para mineradores, mas ruim para usuários que querem transferir pequenas quantidades de criptomoedas. Recentemente, a rede chegou a cobrar preço equivalente ao de banco tradicional para mover fundos na plataforma Ethereum.

Uniswap pode ficar para trás

Atualmente, os maiores responsáveis pelo aumento das taxas são os tokens DeFi processados pela Uniswap, exchange especializada em criptos ERC20.

A blockchain Ethereum mostra que, apenas nas últimas 24 horas, tokens ERC20 geraram 1.462,55 ETH de taxas. Nas últimas 3 horas, os valores movimentados na Uniswap chegam a gerar 19% do total de taxas.

Parte dessa movimentação se deve, por exemplo, ao boom de criptomoedas DeFi. A mais recente a chamar atenção é a YFI, que cresceu 1.300% em um mês e foi a primeira a passar o preço do Bitcoin.

O Tether aparece em segundo lugar na lista de taxas, com 1.057,05 ETH em 24 horas e 7,37% nas últimas três horas. Essa fatia, porém, deve aumentar quando os ativos transferidos da Tron começarem a ser movimentados em Ethereum.

Já segundo o monitor ETH Gas Station, o USDT aparece na cola da Uniswap em taxas geradas nos últimos 30 dias. Os 1 bilhão de USDTs, portanto, podem levar a stablecoin para o topo.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá