Token de Diego Maradona valoriza mais de 1000% minutos após anúncio de sua morte

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Lenda do futebol Diego Maradona morre nesta quarta-feira (25)

  • Tokens inspirados no jogador disparam de preço

  • Figurinhas registradas em blockchain são vendidas por até US$ 14 mil

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Uma figurinha virtual de Diego Maradona valorizou 1000% minutos após o anúncio da morte do ex-jogador na tarde desta quarta-feira (25). Segundo a imprensa argentina, o eterno camisa 10 da seleção bicampeã mundial de futebol faleceu após uma parada cardiorrespiratória.



Maradona era um dos astros do futebol que tinham cartas comercializadas na Sorare. A empresa grava os objetos virtuais na forma de tokens ERC-721 da rede Ethereum.

O site permite a comercialização de figurinhas de jogadores, técnicos e clubes de futebol por meio de tokens NFTs. A negociação dos tokens de Maradona, porém, foram suspensas pela plataforma.



Momentos após a morte do craque, um dos tokens que havia sido colocado à venda na terça-feira (24) por US$ 301,37 já surgia por US$ 3.525,06. A valorização, portanto, passa de mais de 1000%.

O preço tem a ver com a escassez do ativo. A figurinha em questão, por exemplo, é classificada como “muito rara”, com apenas 10 unidades existentes. 

No entanto, ela não é a mais cara à venda. Outra figurinha do mesmo tipo já surgia no site por US$ 14 mil. Comprada por um preço 75 vezes menor no mês de julho, ela já vinha sendo oferecida por preço mais alto na plataforma antes da morte de Maradona.

Já uma carta de categoria menor subiu 370%. Anunciada ontem por US$ 63,18, ela foi arrematada nesta tarde por US$ 296,90. A compra após valorização de 369% foi registrada na rede Ethereum conforme mostrado pelo monitor Etherscan.

Tokens de Diego Maradona valorizam e deixam de ser vendidos

As cartas são representadas por tokens do tipo NFT, que se caracterizam por trazer atributos próprios não replicáveis por outras unidades do mesmo ativo. A tecnologia pode ser usada, por exemplo, para comprovar a propriedade de um objeto real, como uma obra de arte. Além disso, pode ser usada para representar um objeto virtual, como é o caso das figurinhas de Diego Maradona.

A morte de Maradona provocou um aumento repentino em alguns tokens, mas eles já vinham passando por valorização. Lançados em maio de 2020, os ativos estão disponíveis em vários preços, de US$ 50 a mais de US$ 3 mil. 

Token de Diego Maradona na Sorare passa de US$ 14 mil

Algumas transações mostram maior movimentação ao longo da última semana. Não se sabe, entretanto, se já se tratava de especulação em torno da saúde do jogador, que já se encontrava debilitada. 

O falecimento da lenda argentina, porém, impulsionou de vez o salto de preços. Antes da morte de Maradona, apenas três pediam ofertas mínimas de mais de US$ 1 mil. Pouco antes do fechamento da matéria, às 15h, pelo menos oito já tinham esse valor de partida.

No entanto, a Sorare logo interrompeu a comercialização das cartas do craque no site.

Acabamos de saber do falecimento muito triste de Maradona. Uma lenda do futebol e a razão pela qual muitos fãs por todo o mundo se apaixonaram por esse bonito esporte. Em sinal de respeito, nós não estamos mais vendendo cartas de Maradona. Descanse em paz.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá