Tokenização no Brasil: empresa quer levar de startups a times de futebol para a blockchain

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Tokenização tem se tornado cada vez mais popular no Brasil.

  • Em entrevista, Felippe Percigo aborda as vantagens e principais setores que serão impactados por essa nova forma de se fazer negócios.

  • Empresário pretende abrir um empreendimento que dará oportunidade para brasileiros neste ramo.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Em meio ao boom do NFT, uma dupla de empreendedores brasileiros apostam no mercado de tokenização para ajudar empresas e até times de futebol a acessar a blockchain.



Tokenização é o processo de transformar um ativo físico que possua valor, como um imóvel ou uma barra de ouro, em um ativo digital criptografado (token). 

No Brasil iniciativas nesse campo que ficaram famosas são o ReitBZ, token lançado pelo BTG Pactual em 2019 que representa cotas de um fundo de investimento imobiliário. Outro é o Vasco Token, criado pelo clube de futebol carioca em parceria com a exchange Mercado Bitcoin



Esse é um mercado em expansão que visa incrementar oportunidades negociação do ativo tokenizado. É também o conceito por trás do fenômeno dos NFTs. Não por acaso, essa novidade vem ganhando espaço, inclusive no Brasil. 

O segmento é a nova aposta de Daniel Coquieri, fundador da BitcoinTrade, exchange negociada recentemente com a argentina Ripio, e de Felippe Percigo, investidor conhecido nas redes sociais por falar sobre o mercado de criptomoedas e blockchain.

Eles são os fundadores de uma empresa que pretende tornar mais simples o investimento em startups, a comercialização de direitos econômicos de clubes de futebol, além de intermediação de dívidas e antecipação de recebíveis.

Para Coquieri, a solução pretende ajudar empresa que, hoje, “precisa trilhar um caminho longo até a Bolsa de Valores, por meio do IPO, onde estão os investidores”. O segredo é justamente a tokenização dessas empresas na blockchain.

Mas, o que é tokenização? Em entrevista ao BeInCrypto, o investidor Felippe Percigo comenta sobre a euforia em torno da tecnologia NFT. e explica o quais portas esse novo mercado abre no Brasil.

Quais são os benefícios da tokenização?

A tokenização basicamente corta intermediários em qualquer sentido. Por exemplo, hoje para se investir em algo, é preciso de um banco, uma corretora,  ou um intermediário que faça a custódia do ativo. Quando esse ativo é tokenizado, é retirado os intermediários, trazendo uma maior democratização no mercado, menores custos e mais transparência. Com isso, quem fica com os principais benefícios é o próprio detentor do token. Por fim, tem que se levar em consideração que a custódia fica com aquele que comprou o token, logo ele não precisa confiar em outra pessoa ou instituição que ficará com a posse dos mesmos. 

Os tokens NFT estão revolucionando o mercado das artes. Quais os próximos setores que estão na fila para serem impactados? 

Obviamente existe um grande “hype”, com obras sendo negociadas a preços astronômicos que talvez não condizem com a realidade. Mas acredito que o NFT veio para revolucionar o mercado artístico, principalmente o mundo da música. Num futuro próximo, ele pode encontrar espaço no segmento de passagens, ingressos, enfim, coisas que são únicas para cada pessoa.

Você considera que a tokenização e NFTs podem trazer novos entrantes para o investimento em criptomoedas ou enxerga como fenômenos separados?

Acredito que a tokenização não é mais o mercado cripto. Ela é a união do mercado tradicional financeiro com a tecnologia blockchain. Os NFTs da mesma forma, principalmente com o mercado da música, já que possibilita melhores benefícios para os artistas. É possível que possam  ser a porta de entrada para novas pessoas ao mercado cripto, mas creio que os tradicionais enxergaram os benefícios trazidos com a tecnologia cripto de forma mais clara. 

O token do BTG e o Vasco Token são dois projetos, mas o mercado de tokenização ainda parece tímido. Como você avalia o potencial de crescimento?

O token do BTG é um valor mobiliário, que precisaria da autorização da CVM. Por causa disso ele foi distribuído no exterior, tendo sido um sucesso até então. Já o do Vasco não configura como ativo mobiliário. Acredito que ele irá abrir precedentes para que outros times sejam tokenizados. Além disso, pode-se tokenizar construções e até mesmo equity de empresas. As pessoas poderão investir numa startup através de um ativo tokenizado, que dá direito ao seu detentor de possuir uma participação na empresa.  

Quais problemas sua futura empresa pretende resolver nesse segmento?

A empresa pretende possibilitar o acesso de pequenos investidores a bons investimentos. Hoje é muito difícil para essa classe investir em startups, por exemplo. Queremos dar acesso a recebíveis de dívidas boas, times de futebol, equity e demais tipos de negócios. Nossa intenção é democratizar o acesso a investimentos, trazendo transparência e baixo custo de transação.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Formado em administração e escritor por paixão, Anderson atua como redator para o BeInCrypto, escrevendo sobre as principais notícias sobre o criptomercado, economia e política.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá