Top 10 criptomoedas registram menor correlação da história e beneficiam trade

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Índice registra menor correção da história entre as 10 principais criptomoedas

  • Números indicam bom momento para trades

  • Fase combina com alta do Bitcoin

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Os preços de criptomoedas nunca estiveram tão pouco relacionados quanto hoje. Um índice que mede a correlação registra o menor nível histórico, indicando boa fase para fazer trade de Bitcoin, Ethereum e outras criptos.



Segundo a firma de análise de dados de blockchain Skew, o índice Top 10 de Correlação Realizada registrado mensalmente está no menor nível desde que a medição começou a ser feita.

A métrica considera a relação entre os preços de pares de criptomoedas que compõem o top 10 de moedas com maior valor de mercado.



Na prática, significa que os preços de pares como, por exemplo, BTC-USDT, BTC-ETH e ETH-USDT nunca estiveram tão independentes. Em geral, esse tipo de baixa correlação é mais comum entre altcoins menores. No entanto, agora ocorre também entre as mais valiosas.

A principal consequência é uma possibilidade maior de realizar bons negócios de trade. Com o preço menos relacionado, surgem mais oportunidades para lucrar em cima de operações envolvendo mais de duas criptomoedas.

Atualmente, segundo a Skew, apenas 46% dos preços entre os diversos pares das 10 principais moedas do mercado apresentam correlação.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Baixa correção na alta do Bitcoin

A correção entre os preços de criptoativos tende a acompanhar a volatilidade do Bitcoin. Da última vez em que os preços estiveram pouco relacionados, em fevereiro, o BTC subida rumo aos US$ 10.000.

Já nos meses seguintes de queda com o grande crash de março, a correção voltou a subir. Dessa maneira, aquele momento significa que os preços entre os diferentes pares costumavam a seguir a mesma tendência.

Dessa vez, a nova mínima histórica registrada pelo índice da Skew coincide com uma alta de 2,2% do Bitcoin. A criptomoeda voltou a ultrapassar a barreira dos US$ 11.400 na manhã desta quarta-feira (5).

Outras que sobem em ritmo similar são ETH (2,07%), BCH (2,10%), BSV (2,35%) e LTC (2,45%). Já a Cardano ganha 3,36%.

Entretanto, a que mais cresce entre as 10 com maior valor de mercado é a Binance Coin (BNB), com avanço de 6,9% para US$ 23,33.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá