Uma das maiores exchanges do mundo fecha na China após pressão do governo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A exchange de criptomoedas chinesa Huobi dissolveu sua entidade Beijing Huobi Tianxia Network Technology Co., Ltd.

  • A empresa, criada pelo fundador e CEO do Huobi Group, Li Lin, no final de 2013, cancelará o seu registro no país em 45 dias.

  • Essa decisão obviamente foi feita após à repressão das autoridades chinesas ao comércio e mineração de criptomoedas.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A exchange de criptomoedas chinesa Huobi dissolveu a entidade Beijing Huobi Tianxia Network Technology Co., Ltd. na última quinta-feira (22), de acordo com um comunicado publicado no sistema empresarial nacional da China.

Patrocinados



Patrocinados

A empresa, fundada em 2013 pelo CEO da Huobi Group, Li Lin, cancelará o seu registro na China em 45 dias. Li também chefia a equipe de liquidação, a quem os credores devem declarar suas reivindicações dentro deste prazo. A entidade possui 10 milhões de yuans (US$ 1 milhão) em capital registrado e um total de cinco subsidiárias.

Restrições a exchanges

Esta decisão obviamente se deve à repressão das autoridades chinesas ao comércio e mineração de criptomoedas. Além das operações de mineração, que estão sendo restringidas, outras exchanges também estão sofrendo pressão do governo local.

Patrocinados



Patrocinados

Por exemplo, a exchange OKEx dissolveu sua entidade com sede na China chamada Beijing Lekuda Network Technology Co., no último sábado (24). O fundador da OKEx, Mingxing Xu, está supervisionando o processo de liquidação e compensação da empresa.

Huobi e OKEx já lidaram com uma restrições chinesas antes, mudando suas sedes para o exterior após a repressão das autoridades à criptomoedas em 2017. Além disso, a entidade de Pequim da OKCoin também entrou com pedido de dissolução em junho deste ano, enquanto uma das exchanges mais antigas da China, a BTC China, anunciou que suspenderia suas negociações.

Combate ao mercado cripto

No início deste ano, as autoridades chinesas proibiram instituições bancárias e de pagamentos de fornecerem serviços para empresas relacionadas à criptomoedas. Eles disseram que esses ativos perturbam a ordem econômica e financeira tradicional, enquanto “infringem gravemente a segurança da propriedade das pessoas”.

Pouco tempo depois, as autoridades voltaram sua atenção para a mineração de criptomoedas. A razão seria a proteção ao sistema financeiro do país enquanto reduzia as emissões de carbono. Antes responsável por quase 70% da mineração global do Bitcoin (BTC), a proibição da China inevitavelmente levou a um êxodo em massa dos mineradores do país.

Apesar das proibições envolvendo o Bitcoin e demais criptomoedas, a China está muito entusiasmada com sua tecnologia blockchain. O país também está entre as mais avançadas nações do mundo em termos de desenvolvimento de sua moeda digital de banco central (CBDC). Seu governo espera ser o país mais avançado do mundo em tecnologia blockchain até 2025.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Nick é professor de habilidades de comunicação oral e especialista em ciência de dados em Budapeste, Hungria, com mestrado em Business Analytics. Ele entrou relativamente tarde no campo da tecnologia de criptomoedas e blockchain, mas está intrigado com seu potencial de uso econômico e político. Ele pode ser descrito como um cético otimista de centro-esquerda.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora