Uniswap e Polygon crescem e devoram mercado da Binance Smart Chain

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Segundo a Messari, a Binance Smart Chain perdeu boa parte do seu protagonismo no mercado no segundo trimestre deste ano.

  • Um dos motivos para a queda recente da BSC pode ser os problemas enfrentados em sua plataforma, e pela sua empresa criadora, a Binance.

  • Crescimento da Uniswap e da Polygon também "devoraram" parte do mercado que pertencia a Binance Smart Chain.

  • promo

    Lançamento de BIT: Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Apesar do boom visto no início do ano, a Binance Smart Chain (BSC) perdeu grande parcela do mercado de finanças descentralizadas (DeFi).

Patrocinados



Patrocinados

Conforme relatório produzido pela empresa de dados e analises Messari, a Binance Smart Chain perdeu boa parte do seu protagonismo no mercado no segundo trimestre deste ano.

Segundo o estudo realizado, a blockchain Ethereum (ETH) voltou a tomar as rédeas e ser referência no setor DeFi, muito em conta do crescimento visto na Uniswap (UNI) e na Polygon (MATIC).

Patrocinados



Patrocinados

Problemas da Binance afetam a BSC

Além do sucesso de outras plataformas, um dos motivos para a queda recente da BSC pode ser os problemas enfrentados na plataforma.

Diversos protocolos da Binance Smart Chain sofreram ataques hackers nos últimos meses, trazendo prejuízos milionários para os seus desenvolvedores e usuários. Essa onda de golpes cibernéticos tem gerado desconfiança por parte de sua comunidade.

Além disso, falhas vistas na rede criaram diversos problemas e frustrações para equipes e desenvolvedores que desejam lançar os seus projetos DeFi na BSC.

“Combinado com uma série de hacks e exploits na BSC levando a centenas de milhões de dólares em perdas, a BSC viu a especulação secar dramaticamente em junho”

Além disso, a debandada de usuários ocorre em meio a notícias negativas relacionadas à Binance, que foi proibida de atuar ou virou alvo de investigações em diversos países, como o Reino Unido, Singapura e Tailândia.

Exchanges descentralizadas crescem

A Messari ainda destacou o crescimento obtido pelas exchanges descentralizadas (DEX) durante os últimos três meses. O volume de criptoativos negociados nessas plataformas atingiram a marca de US$ 405 bilhões no segundo trimestre do ano, um aumento de 83% em relação ao primeiro trimestre.

A alta é ainda maior em relação ao mesmo período de 2020, quando o volume de negociações foi de apenas US$ 3,4 bilhões.

No entanto, boa parte desses números foram atingidos em maio, após o qual as DEX sofreram forte queda. Segundo o relatório, as quedas gerais vistas no mercado em junho podem ter sido o principal fator para a desaceleração do segmento. A Binance Smart Chain foi a mais afetada.

A Messari também destacou o lançamento da Uniswap V3 em maio, que, embora tenha tido problemas no começo, rapidamente foi responsável por tomar mais de 40% do mercado das exchanges descentralizadas. As taxas reduzidas da Ethereum também parecem ter ajudado a atrair usuários da BSC, que tem no baixo custo um dos seus principais trunfos.

A empresa ainda observou a popularização da rede Polygon (MATIC), sendo também responsável pela diminuição de uso da BSC.

“A ascensão da Polygon também desempenhou um papel significativo em devorar a participação da Binance Smart Chain (BSC) nos volumes de exchange descentralizadas. À medida que “a festa” mudou para a Polygon, com seu novo conjunto de tokens para especulação e farming, a BSC foi expulsa de cena”.

No entanto, apesar de tomarem uma parcela de mercado da Binance Smart Chain, os tokens nativos da UniSwap e da Polygon estão sofrendo quedas de preços.

No fechamento da matéria, os tokens UNI e MATIC acumulavam baixas de 20,9% e 17,7% nos últimos sete dias, respectivamente. Já o token nativo da Binance, o BNB, caiu 4,4% no mesmo período.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Anderson atua como redator para o BeInCrypto, escrevendo sobre as principais notícias sobre o criptomercado e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, ele participou de projetos relacionados a trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados a criptomoedas. Formando em Administração, está cursando pós graduação em Investimentos e Blockchain pela EA Banking School.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

A ICO da Bit2Me ACABA DE COMEÇAR! Compre o token B2M agora.

Comprar agora!

Lançamento de BIT. Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde

Entrar agora