O otimismo mundial em torno da notícia positiva sobre a vacina da Pfizer não foi suficiente para fazer o IBOV subir e o dólar cair. Além disso, o Bitcoin perdeu terreno após problemas na exchange OKEx.

A semana mais curta por conta do feriado teve IBOV subindo logo de cara, mas o movimento se inverteu dias depois. Já o dólar só fez subir e obrigou o Banco Central a se mexer. Enquanto isso, o Bitcoin chegou a ensaiar subida, mas foi contido após a notícia de que a corretora OKEx havia suspendido saques.

Veja como Ibovespa, dólar e Bitcoin fecharam a semana.

Ibovespa fecha em queda apesar de vacina da Pfizer

O IBOV chegou a se aproximar novamente dos 100 mil pontos e melhora na comparação com os 97.483 pontos do fechamento da semana passada. No entanto, o índice fecha em queda. Nesta sexta-feira (16), o Ibovespa encerrou em 98.500 pontos, 0,55% abaixo do dia anterior.

O resultado vai no caminho inverso das bolsas mundiais, que avançam em meio à notícia da Pfizer. O laboratório anunciou que pedirá autorização emergencial para sua vacina já no mês de novembro.

Entre os motores que levam à queda em âmbito nacional estão novas perdas da Petrobrás frente à queda por demanda de petróleo. Além disso, o mercado mantém preocupação com as contas públicas enquanto se aproxima o vencimento de títulos no valor de R$ 640 bilhões no começo de 2021.

Dólar volta a disparar e fecha em R$ 5,64

O dólar voltou a subir em resposta às incertezas locais e à saída de capital estrangeiro do país. Após ter fechado a última semana a R$ 5,52, a moeda americana avançou para R$ 5,64 nesta sexta-feira. O avanço diário é de 0,32% e de 2,17% na semana, apesar da vacina da Pfizer.

Advertisement
Continue reading below

O movimento se deve principalmente à maior fraqueza do real. A moeda brasileira acumula meses de maus resultados e está no fim da fila de desempenho entre as emergentes. Enquanto sobe no Brasil, o dólar perde força no mundo com o índice DXY caindo 0,16% às 17h22.

Bitcoin ensaia subida, mas leva tombo por caso OKEx

O Bitcoin começou a semana com uma subida importante na segunda-feira (12). Com os mercados parados no feriado, a criptomoeda engatou valorização de 3,81% em cerca de 24 horas. De US$ 11.251, foi a US$ 11.680.

Após leve correção nos dias seguintes, o BTC voltou a passar de US$ 11.500 na quinta-feira (15). No entanto, nesta sexta-feira, a moeda foi abalada pelos problemas na OKEx. A exchange anunciou suspensão dos saques após o fundador supostamente ter sido preso.

Bitcoin perdeu quase 3% após escândalo da OKEx

O Bitcoin caiu rapidamente quase 3% após a notícia, indo a US$ 11.274, segundo o Coingecko. Desde então, moeda conseguiu recuperar parte do terreno, mas segue na zona de US$ 11.300 até às 17h22.

No Brasil, a queda foi menos sentida por conta da alta do dólar. Mesmo com a queda em dólar, a criptomoeda já chega às região dos R$ 65.000 no Brasil. Segundo o Cointrader Monitor, o preço nas exchanges é de, em média, R$ 64,493.