Vítima da Genbit recupera dinheiro na Justiça: “Vou fugir de falsas promessas de ganho fácil”

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Vítima só havia conseguido sacar duas das 36 parcelas prometidas

  • Genbit deixou de pagar no segundo semestre de 2019

  • Empresa ainda deve R$ 1 bilhão em apenas um processo

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um caso envolvendo a suposta pirâmide financeira operada pela Genbit terminou com boa notícia. Uma das vítimas do esquema de investimentos em criptomoedas conseguiu reaver o valor investido e comemora: “justiça sendo feita”.



O BeInCrypto acompanha o caso desde novembro de 2019. D.N.N. foi um dos clientes que acreditou nos juros exorbitantes prometidos pela Genbit, mas passou a não conseguir mais sacar os valores aportados.

O advogado de 42 anos investiu mais de R$ 100 mil no negócio em agosto de 2019 por indicação de um amigo com a promessa de obter R$ 273.600 pagos em 36 parcelas. Porém, conseguiu sacar apenas duas.



Ele é apenas um das milhares de pessoas em situação similar. Desde o segundo semestre do ano passado, a Genbit acumula dezenas de processos com pedido de ressarcimento. Apenas uma ação coletiva movida pelo Ministério Público pede compensação de R$ 1 bilhão.

Hoje, a Justiça já considera que Arbor Brasil Serv de Gestao Fin Ltda, Gensa Serviços Digitais S/A e Hdn Participações fazem parte do mesmo grupo econômico. Além disso, os sócios Nivaldo Gonzaga dos Santos e Gabriel Tomaz Barbosa costumam aparecer como réus.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

R$ 83 mil ressarcidos da Genbit e “sensação de alívio”

A Genbit foi condenada em junho a devolver R$ 83.547 ao cliente. Desde então, o juízo vinha tentando executar a dívida que não havia sido paga voluntariamente. Na última semana, veio a boa notícia: os valores devidos foram enfim restituídos por meio de três bloqueios judiciais.

Comprovantes obtidos pelo BeInCrypto mostram bloqueios de valores em três contas bancárias. R$ 64.408,12 foram obtidos de duas contas diferentes do Bradesco. Além disso, outros R$ 977,40 foram levantados em uma conta do Santander.

Ao BeInCrypto, D.N.N conta sentir alívio por ver a justiça sendo feita.

Sensação de alívio, de justiça sendo feita, de que consegui recuperar meu dinheiro. [Vou] Pagar as dívidas que tive que fazer por causa do golpe que recebi e colocar o dinheiro que sobrar em algum investimento seguro. [E] fugir de falsas promessas de ganho fácil, isso não existe!

A Genbit não chegou a recorrer da decisão. Segundo o advogado Ricardo Kassin, que atuou no caso, isso facilitou para que os valores fossem logo disponibilizados para o requerente. No entanto, ele acredita que casos como esse sejam mais raros daqui para frente.

“Existem muitas diligências que eu requeri, ainda sem resposta do Judiciário. Vai demorar ainda o retorno referente a bloqueio de contas e bloqueios de bens. Com o passar do tempo, eu acredito que novos bloqueios serão cada vez mais difíceis”.

Ainda assim, seu cliente reforça que hoje pode provar que a Justiça ainda funciona.

“Acreditar no Judiciário ainda é o melhor caminho, mesmo com muitas pessoas dizendo que não adiantava, que não valia a pena, que eu nunca mais receberia. Temos que acredita nela.”

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá