O WhatsApp disse, na noite da última terça-feira (23), que planeja integrar o PIX ao seu sistema de pagamentos. A fala veio logo após o Banco Central suspender o funcionamento do WhatsApp Pay no Brasil.

Em comunicado obtido pelo BeInCrypto, o WhatsApp diz que seu sistema de pagamentos visa um modelo aberto. A empresa também vê com bons olhos novas parcerias locais e com o Banco Central. Diz também que apoia o PIX, nova rede de pagamentos instantâneos que deverá estrear em setembro.

Veja a nota na íntegra:

Ficamos muito animados com a avaliação positiva das pessoas no Brasil com o lançamento de pagamentos no WhatsApp na semana passada. Fornecer opções simples e seguras para que as pessoas realizem transações financeiras é muito importante durante esse período crítico de pandemia e ajudará na recuperação de pequenos negócios. Nosso objetivo é fornecer pagamentos digitais para todos os usuários do WhatsApp no Brasil, com um modelo aberto e trabalhando com parceiros locais e o Banco Central. Além disso, apoiamos o projeto PIX do Banco Central, e junto com nossos parceiros estamos comprometidos em integrar o PIX aos nossos sistemas quando estiver disponível.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Banco Central proíbe WhatsApp Pay no Brasil

A notícia da proibição do sistema de pagamentos do WhatsApp caiu como uma bomba na tarde de ontem. Em comunicado, o Bacen disse que o motivo era “preservar um adequado ambiente competitivo”. A razão seria a defesa de um “sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”.

A decisão, tomada em conjunto com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), menciona que o WhatsApp Pay poderia gerar “danos irreparáveis ao SPB [Sistema Brasileiro de Pagamentos]”.

Visa e Mastercard foram oficiados para suspender os serviços relacionados. A entidade menciona também possíveis prejuízos à privacidade de dados. Dias depois do anúncio do WhatsApp Pay, o Bacen chegou a indicar certo temor de monopólio.

No entanto, é importante lembrar que o WhatsApp Pay não foi anunciado sem o conhecimento do Banco Central.

A entidade sabia das tratativas do Facebook com empresas locais para viabilizar o projeto. Banco do Brasil, Nubank e Sicredi são os bancos parceiros. Além disso, a Cielo processaria os pagamentos.

As ações da Cielo, aliás, despencaram logo após o anúncio da suspensão. Dias após disparar por conta da parceria com o Facebook, os papeis da empresa caíram 2%. O anúncio do Banco Central, vale lembrar, ocorreu já próximo do fechamento do mercado financeiro.